CoberturasSeguro Viagem

Seguro viagem para motociclista: o que considerar na escolha

Malas prontas e pé na estrada! Mas, calma, se a sua viagem é de moto ou tem trechos a serem percorridos de moto, então você precisa de um seguro viagem para motociclista. Neste artigo, vamos te explicar as peculiaridades do produto e o que você precisa para contratar o melhor plano para você. Confira.

COMPARADOR DE SEGURO VIAGEM

Faça agora a cotação e conheça as melhores opções de seguradoras e planos para a sua viagem. Encontre o melhor preço.

Como funciona o seguro viagem para motociclistas?

Para fazer um seguro viagem para motociclista, você precisa estar atento a alguns itens que vamos listar aqui.

O seguro viagem para motociclistas é, por norma, o mesmo seguro que cobre qualquer viajante. A diferença é que você não contará com as coberturas específicas de voo – como: seguro para extravio de bagagem, seguro para atraso de voo e seguro para cancelamento de voo.

Normalmente o seguro viagem terrestre cobre trajetos de moto, carro e ônibus. Mas vale confirmar na apólice, antes de contratar o seguro, se a cobertura de fato inclui viagens de moto. Algumas seguradoras possuem cláusulas específicas que vetam o transporte individual de passageiros, como em táxis, vans, caronas, motocicletas ou veículos de aluguel. Como é o caso da seguradora Affinity, que exclui de todos os seus planos a cobertura para viagens de moto.

Seguro viagem vale a partir de 100 km da residência

O seguro viagem para motociclista, geralmente passa a valer a partir de 100 km da sua residência. Se precisar de assistência a menos do que essa distância, quem deverá te atender será o plano de saúde, caso você possua um.

Seguro viagem não inclui seguro do veículo

Nenhum seguro para viagem de moto cobre danos ao veículo. É importante frisar também que estamos falando de seguro para a sua saúde. O seguro do veículo, também muito importante para viagens deste tipo, deve ser contratado à parte.

A única exceção é se você utilizar o seguro viagem de cartão de crédito. Neste caso, se você tiver cartão de alguma das bandeiras com anuidade mais alta, você pode ter direito aos dois seguros: viagem e de carro. No entanto, saiba que as coberturas costumam ser bastante limitadas, com um único plano oferecido para todo tipo de viajante.

Seguro viagem de moto é obrigatório?

Embora não ofereça assistências relacionadas à bagagem, o seguro viagem para motociclista é considerado indispensável. Afinal, as coberturas mais importantes ligadas à saúde são mantidas, como detalharemos a seguir. Conheça algumas particularidades para quem vai utilizar este seguro em viagens nacionais e ao exterior.

No Brasil

Em viagens nacionais, o seguro viagem para motociclista não é obrigatório, mas altamente recomendado. Lembre-se de que muitos planos de saúde possuem apenas cobertura estadual ou, ainda, para apenas uma região do estado. E nem todos oferecem atendimento em emergência odontológica, reembolso de medicamentos prescritos ou repatriação sanitária, entre outros itens.

Seguro para viagem de moto

No exterior

Alguns países da América Latina e Central, em seu turno, exigem a contratação de um seguro viagem. No Equador, ele é obrigatório, mas não há exigência mínima. Já em Cuba, a cobertura mínima é USD 10 mil para assistência médica. Na Venezuela, o seguro deve cobrir pelo menos USD 40 mil em assistência médica e repatriação médica e funerária. O país ainda obriga a contratação adicional de um seguro no valor de USD 1 mil, específico para roubos, furtos ou extravio de bagagem.

Lembramos também que na América Latina muito países exigem a Carta Verde, leia esse artigo e entenda o que é.

Se a viagem incluir a América do Norte, a nossa recomendação é que seja contratado um plano de pelo menos USD 60 mil, dado o alto custo relacionado à saúde, principalmente, nos Estados Unidos.

Se você está pensando em pegar a estrada na Europa, saiba que para 26 países europeus, o Seguro Viagem Europa é obrigatório para entrar no continente. Por isso, você vai precisar contratar de toda forma, mas assim garante maior segurança para pilotar pelas excelentes estradas europeias.

O seguro para viagem de moto normalmente cobre apenas o trecho dentro do Brasil. Então, se for uma viagem com múltiplos destinos – incluindo cidades do Brasil e do exterior -, é necessário confirmar se as coberturas que valem no exterior serão estendidas a eventos ocorridos no território brasileiro. Leia a apólice ou entre em contato com a seguradora.

Inclusive, algumas empresas indicam que o viajante faça dois planos: um seguro viagem para motociclista nacional e outro internacional. Faça a cotação do seu seguro viagem para moto no nosso comparador de seguro viagem e conheça os principais planos do mercado. Garantimos o melhor preço aos nossos leitores, comprove.

Piloto e carona precisam do seguro para viagem de moto?

Por norma, as apólices de seguro viagem são individuais. Cada passageiro precisa fazer o seu próprio seguro e ter seu número único de voucher para solicitar atendimento. Pode ser que a empresa seguradora dê ao piloto e ao garupa o direito à cobertura com um único seguro, mas é preciso confirmar diretamente, caso a caso, com a seguradora contratada.

Motivos para contratar seguro viagem para motociclista

São muitos os motivos para contratar o seguro para viagem de moto. O primeiro de todos é o cuidado com a sua saúde. Todos estão sujeitos a emergências e acidentes, ainda mais quando se percorre trechos de estradas desconhecidas.

O seguro viagem para motociclista é a sua segurança de que, onde quer que você esteja, poderá contar com atendimento médico de qualidade, com valores quitados pela seguradora. Poderá contar também com traslado médico, caso aconteça um acidente e você fique impossibilitado, fisicamente, de chegar até o hospital mais próximo.

Mais adiante no texto, vamos te dar uma lista completa das coberturas inclusas no seguro viagem. Por enquanto, confira as outras razões pelas quais você não pode deixar de contratar um plano.

O plano de saúde pode não te atender

Mesmo que você vá fazer uma viagem nacional de moto e tenha plano de saúde privado, pode ser que ele não funcione para o que você precisa. Isto porque muitos planos de saúde têm cobertura apenas regional ou estadual.

Ou seja, se você for morador de São Paulo e possuir um plano com cobertura apenas estadual, mas se acidentar em uma viagem de moto no Rio de Janeiro, o plano de saúde não arcará com os custos do seu atendimento médico. Nesses casos, o seguro viagem garante a cobertura nacional, por um preço bastante acessível.

Motociclistas nos alpes austríacos

Outros benefícios do seguro viagem

Além do atendimento médico e odontológico, o seguro viagem garante outros benefícios que facilitam muito a vida do viajante. Por exemplo, atendimento em português, com indicações de hospitais próximos; auxílio em caso de perda de documentos; auxílio para convalescença em hotel; seguro invalidez permanente por acidente; seguro por morte acidental; regresso sanitário e muito mais.

Condições de cobertura que o motociclista deve observar

Um bom seguro viagem para motociclista deve conter as seguintes coberturas:

  • Assistência médica e odontológica emergencial 24 horas;
  • Traslado médico;
  • Reembolso de remédios;
  • Reembolso de despesas com fisioterapia;
  • Envio de acompanhante;
  • Assessoria jurídica e, eventualmente, financeira;
  • Garantia de viagem de regresso antecipado;
  • Cancelamento e interrupção de viagem;
  • Invalidez permanente total ou parcial por acidente;
  • Indenização em caso de falecimento;
  • Traslado do corpo;
  • Perda de documentos.

Verifique sempre na apólice se o transporte de motocicleta é um risco excluído, caso positivo, não contrate. Mas, se a proteção não especificar e houver dúvida, entre em contato com a seguradora antes de contratar.

O DPVAT é uma alternativa ao seguro viagem para motociclistas?

São dois serviços bem diferentes. O Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre, ou DPVAT, deve ser feito por todos os brasileiros que possuam um veículo automotivo, como motos e carros. Ele existe desde 1966, quando o Decreto-Lei nº 73 regularizou as operações de seguros, e no ano de 1974 se tornou obrigatório.

Em linhas gerais, o seguro DPVAT reembolsa custos médicos e hospitalares decorrentes de atendimento na rede privada, de pessoas envolvidas em acidentes de carro, moto, ônibus, caminhões e tratores. O DPVAT também libera indenizações aos familiares em casos de morte, invalidez permanente total ou parcial.

Quando comparamos com a média do seguro para viagem de moto, os valores oferecidos pelo DPVAT são bastante inferiores.

DPVATSeguro viagem rodoviário convencional
Despesas médicas e hospitalares Até R$2.700Em média R$10 mil
Invalidez permanenteAté R$13.500Em média R$50 mil
Morte  Até R$13.500Em média R$50 mil

Qual o seguro que mais vale a pena: DPVAT ou seguro viagem rodoviário?

Mesmo em viagens dentro do Brasil, a indicação é fazer um seguro viagem para motociclista. Considerando tanto os valores de reembolso mais altos, como a assistência mais abrangente e a agilidade se for preciso acionar.

Outro ponto importante é que os prazos para receber os reembolsos do DPVAT costumam ser mais longos. Além disso, ele só vale no Brasil. Então, contar apenas com o DPVAT não é uma boa opção.

Quanto custa o seguro viagem para motociclistas?

Um plano de seguro viagem para motociclista não é caro. E garante uma tranquilidade que vale o investimento.

Seguro viagem para motociclista nacional

Se sua viagem for nacional, por exemplo, você pode encontrar planos de seguro viagem nacional para cinco dias de viagem a partir de apenas R$4 por dia. A pesquisa feita no comparador do Seguro Viagem Pro no dia 30 de abril de 2020, considerando como período de viagem de 1 a 5 de junho.

PlanoGTA Brasil 18April 15 Brasil BasicTA 10 Brasil
Despesa médica hospitalar (DMH)R$18 milR$15 milR$10 mil
Cobertura para prática de esportesR$1.800R$15 milDentro da DMH
Cobertura odontológicaR$350R$15 milR$500
Cobertura farmacêuticaR$400R$1 milR$500
Regresso sanitárioR$18 milR$10 milR$2.500
Traslado médicoR$2 milNãoR$1.500
ValorR$21,61R$21,13R$17,86

Seguro viagem para motociclista internacional

Já para um plano de seguro viagem internacional de dez dias de viagem é possível encontrar proteção a partir de R$ 150. A pesquisa feita no comparador do Seguro Viagem Pro no dia 30 de abril de 2020, considerando como período de viagem de 1 a 10 de junho .

PlanoApril 30 Inter Basic (April) Intermac 60 Prata (Intermac) TA 40 Especial – Internacional (Travel Ace Assistance) AC 35 Mundo + Telemedicina (Assist Card)
Despesa médica hospitalarUSD 30 milUSD 60 milUSD 40 milUSD 35 mil
Cobertura para prática de esportesUSD 30 milUSD 60 milDentro DMH – consultarUSD 30 mil (por evento)
Cobertura odontológicaUSD 30 mil USD 1,2 milUSD 300USD 500
Cobertura farmacêuticaUSD 1 milUSD 1,5 milUSD 400USD 500
Regresso sanitárioUSD 50 milUSD 20 milUSD 20 milUSD 30 mil
Traslado médicoUSD 50 milDentro DMHUSD 10 milUSD 3 mil
ValorR$213,50R$225,89R$152,86R$154,27
Faça agora a cotação do Seguro Viagem.

Em parceria com o Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o menor preço do mercado em seguro viagem. Cote e encontre as melhores opções de planos e seguradoras para sua viagem.

COTAR AGORA »

Recomendação Seguro Viagem Pro

Nossa primeira recomendação é que você nunca deixe de contratar um seguro para viagem de moto. Ele será sua garantia de atendimento médico e odontológico de qualidade e sem custos inesperados.

Depois, recomendamos que você utilize os comparadores para garantir o melhor custo-benefício. Para escolher o melhor seguro viagem de moto, recomendamos que você utilize os comparadores de seguro viagem. Nós usamos sempre o comparador do Seguro Viagem Pro, parceria com o Seguros Promo, mas há outras boas opções no mercado, como a Real Seguro Viagem, Compara Online e Assistente de Viagem.

Além disso, busque sempre que possível, a maior DMH e os demais itens que atendam às suas necessidades específicas de viajantes. Claro, sem esquecer que o plano deve se encaixar na sua disponibilidade financeira.

No caso do seguro viagem nacional, o April 15 tem um ótimo custo-benefício, com cobertura ampla e atende bem às necessidades do viajante nacional. No caso do seguro viagem internacional para moto, se buscar a maior cobertura possível pelo menor preço, fique com o TA 40 Especial – Internacional. Agora, se puder aumentar um pouco o orçamento para o seguro viagem, fique com o Intermac 60, que tem DMH maior e estende esta cobertura a diversos itens do plano, como prática de esporte e traslado médico.

Ganhe desconto no seguro viagem para motociclistas

Quer ver mais opções de seguro para viagem de moto? Então vá ao comparador do Seguro Viagem Pro e confira. Se optar por fazer a compra no portal, você ainda pode ganhar 10% de desconto no valor do seu plano.

Para tanto, na página de finalização de compra, insira o código SVP5 (que te dá 5% de desconto) e escolha a opção de pagamento via boleto bancário (que te dá mais 5% de desconto). Aproveite!

Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Seguro Viagem Pro.
Compartilhe

Cláudia Zucare

Cláudia Zucare Boscoli trabalha como jornalista há 20 anos, tendo se formado na Cásper Líbero, com extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), especialização em Marketing Digital pela FGV e pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP. Já trabalhou para IstoÉ Online, O Estado de S. Paulo, Diário de S. Paulo e Editora Abril, entre outros veículos. Adora viajar, conhecer novas culturas e contar o que descobriu.

Carolina Carvalho

Carolina é brasileira com cidadania portuguesa, jornalista e especializada em Comunicação Empresarial. Foi atleta profissional de natação, conheceu diversos países por meio das competições e agora continua viajando pelo mundo. Trabalha com a produção e a edição de conteúdos para mídias ligadas ao setor de turismo e ao ramo de seguros de viagens.

Luciana Andrade

Luciana Andrade é jornalista, doutora em história, cursa especialização em marketing digital e não cansa de aprender coisas novas. À frente da Flows Conteúdo & Comunicação, escreve para diversos sites e clientes corporativos. Já morou em cinco cidades - no Brasil e na França - e está sempre planejando a próxima viagem.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo