América do SulSeguro Viagem

Seguro Viagem América do Sul: guia completo para contratar a proteção

Está programando uma viagem para percorrer a América do Sul? Posso garantir que vai passar por cidades e paisagens incríveis, e conhecer povos e culturas bem diversas. Porém, um item que não pode faltar nesse planejamento é o seguro viagem América do Sul. Neste artigo vamos explicar tudo que precisa saber: em quais os países o seguro viagem é obrigatório, exigências das coberturas, quanto custa, qual o melhor seguro e muito mais!

  • O seguro viagem América do Sul é obrigatório na Venezuela e Equador. No Chile, Argentina e Uruguai a cobertura para Covid também é obrigatória.
  • A cobertura mínima do seguro viagem América do Sul recomendada é de USD 20 mil para despesas médicas e hospitalares.
  • O seguro viagem América do Sul custa, a partir, de R$ 11 por dia de viagem.

Precisa contratar o seguro viagem América do Sul?

A resposta é sim. O seguro viagem América do Sul é necessário por dois motivos.

O primeiro é que muitos países do continente exigem um seguro viagem e com coberturas específicas.

O segundo motivo é que um viajante que se preze nunca viaja sem uma proteção, pois os imprevistos aparecem quando menos se espera. E quando aparecem, o seguro viagem se torna o seu melhor aliado.

Países na América do Sul que exigem a proteção

Antes da pandemia, apenas na Venezuela e no Equador o seguro viagem era obrigatório. No entanto, a pandemia mudou esse cenário e muitos outros países passaram a exigir a proteção aos viajantes. Abaixo, listamos as exigências específicas de cada país para você começar a entender quais as coberturas que o seu seguro viagem América do Sul precisa ter.

Venezuela

O seguro viagem Venezuela é obrigatório desde 2013. O governo venezuelano ainda estipulou duas exigências para a cobertura:

  • Cobertura mínima de USD 40 mil para as despesas médicas e hospitalares (DMH);
  • Seguro bagagem com cobertura mínima de USD 1.000.

Outro ponto importante é que levar consigo o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) com a vacinação de Febre Amarela (tomada com o mínimo de 10 dias antes do embarque), pois ele é exigido para visitar algumas regiões específicas no país.

Equador

Apesar de o seguro viagem Equador ser obrigatório, o governo equatoriano não estipulou exigências nas coberturas. No entanto, o seguro viagem é altamente recomendável, pois:

  • Visitar o Equador e não conhecer e mergulhar no famoso arquipélago de Galápagos será um dos seus maiores arrependimentos. Foi lá que Charles Darwin ascendeu a chama para criar a Teoria da Evolução;
  • Visitar o Equador e não se aventurar para conhecer o Cotopaxi, um dos maiores vulcões do mundo e em plena atividade, é como não ir ao país.

E por falar em vulcão ativo, o Cotopaxi é apenas o mais famoso e próximo à capital Quito, mas existem vários outros no país. Todos sabemos que, muitas vezes, a fumaça emitida por eles pode causar contratempos no espaço aéreo, então, outra recomendação é a cobertura para atrasos de voo e cancelamento da viagem.

Chile

Antes da pandemia, o seguro viagem Chile não era obrigatório. Porém, hoje, faz parte dos países que colocaram a proteção ao viajante como uma obrigatoriedade. O governo chileno estipulou três exigências de cobertura para a contratação do seguro viagem:

Argentina

O governo argentino também resolveu mudar as regras para os viajantes e tornou o seguro viagem Argentina obrigatório. Além dos agentes de imigração pedirem a apresentação da apólice de seguro viagem, os hotéis e hostels também estão autorizados a exigir a comprovação do seguro.

Não há um limite mínimo obrigatório, mas existem duas exigências específicas:

  • Seguro viagem Covid-19, ou seja, o seguro viagem precisa ter cobertura de DMH por Covid;
  • Traslados e repatriamentos.

Uruguai

Seguindo as regras dos seus vizinhos, o governo uruguaio também tornou obrigatória a apresentação do seguro viagem Uruguai para desembarcar no país. Assim como a Argentina, não há um valor mínimo estipulado para as coberturas, mas é preciso que tenha cobertura para a DMH por Covid-19.

Em resumo, os países que exigem o seguro viagem América do Sul são estes e, como pode perceber, cada um tem a sua particularidade. Portanto, é necessário ficar atento ao roteiro para não contratar a proteção errada.

Como funciona o seguro viagem para América do Sul?

O seguro viagem América do Sul funciona da mesma forma como qualquer outro, ou seja, garantindo a proteção do viajante em caso de imprevistos, seja na questão de saúde ou em outras assistências relativas a voo, bagagem, multas de trânsito, perda de documentos, entre outros.

A proteção garante ao viajante a assistência médica necessária em caso de emergências. O seguro tem um teto de cobertura que caso ultrapasse o limite, o excedente deve ser arcado pelo viajante. Ou seja, se você contratar um seguro viagem de 15 mil dólares e a emergência custar 20 mil dólares, você deve pagar os 5 mil dólares excedentes.

O seguro viagem pode ainda funcionar por reembolso ou por encaminhamento. Por isso, caso tenha uma emergência, o ideal é entrar em contato com o seguro antes de se dirigir ao hospital. A seguradora irá encaminhá-lo para um hospital conveniado (caso exista) e você não terá nenhum trabalho no momento da alta.

Por outro lado, se o atendimento for por reembolso, você deve juntar todos os documentos do atendimento e encaminhar para a seguradora, além de pagar por ele antes de ter alta. O processo de reembolso pode ser moroso e dar um pouco de trabalho, visto que é a principal reclamação em sites como o Reclame Aqui.

Posso utilizar o mesmo seguro viagem para vários países?

Sim, ao contratar um seguro viagem América do Sul você estará coberto para visitar todos os países da América do Sul. A única restrição é que as cidades que você vai visitar estejam a, pelo menos, 100 km da sua cidade de embarque no Brasil.

Quais as coberturas recomendadas para o seguro viagem América do Sul?

Tendo em consideração as exigências dos países em que o seguro viagem é obrigatório e algumas particularidades dos destinos da América do Sul, algumas coberturas são recomendadas. Ao contratar o seu seguro viagem América do Sul, você deve considerar os seguintes itens:

Despesas médicas e hospitalares

O valor mínimo de USD 40 mil para a DMH é considerado suficiente para todos os destinos da América do Sul. Contudo, para viajantes que possuem doenças preexistentes e crônicas, assim como idosos, recomendamos que aumente um pouco mais, considerando um valor de USD 60 mil.

DMH por Covid-19

Como explicado acima, a DMH por Covid-19 é exigida no Chile, Argentina e Uruguai, mas apenas todas dizem que ela pode estar incluída na DMH principal, não tendo um valor mínimo específico. Existem muitas seguradoras que oferecem essa cobertura variando entre USD 5 mil a USD 30 mil. A nossa recomendação é que tenha ao menos USD 10 mil. Portanto, atente a isso ao contratar o seguro viagem América do Sul.

DMH para a prática de esporte

Não é uma cobertura obrigatória em nenhum dos países da América do Sul, mas o nosso continente é incrível e muito convidativo para a prática de esportes de aventura: mergulho, ski, snowbord, trekking, rafiting, escalada, parapente, bungee jumping, surf e tantos outros.

Seguro viagem América do Sul com cobertura para equiar na Argentina
Todos os países da América do Sul são bem atrativos para a prática de esporte

São tantas as possibilidades, que mais cedo ou mais tarde, um esporte acaba sendo incluído no roteiro. Então, é melhor se antecipar e contratar o seguro viagem América do Sul com essa proteção. Muitos planos incluem a DMH para a prática de esportes na DMH principal e sem impactar no valor da contratação.

Traslados e repatriamentos

Apesar de alguns países da América do Sul exigirem, essas coberturas são obrigatórias em todo seguro viagem internacional, segundo as normas da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP).

No entanto, se tratando de serviços onerosos para o bolso dos viajantes, recomendamos que o seu seguro viagem América do Sul tenha ao menos os seguintes valores:

  • Traslado médico: USD 3 mil, mas se pretende praticar esportes de inverno, considere ao menos USD 5 mil;
  • Regresso sanitário: USD 30 mil;
  • Traslado de corpo: USD 40 mil.

Seguro bagagem

O seguro bagagem também está presente em todos os seguros de viagem para o exterior. No entanto, ele deve ter cobertura mínima de USD 1.000, pois essa é uma exigência da Venezuela. Além disso, esse é um bom valor para cobrir extravio de bagagem.

Quanto custa o seguro viagem América do Sul?

O seguro viagem América do Sul custa a partir de R$ 13 por dia de viagem, mas pode chegar até R$ 208 por dia de viagem. Tudo depende do plano que será contratado, das coberturas oferecidas e da seguradora.

Para te mostrar quanto custa o seguro viagem América do Sul, realizamos uma cotação no dia 6 de maio de 2022, utilizando o nosso comparador de seguro viagem.

Cabe ressaltar que estamos falando de um seguro que abrange todo o continente. Portanto, na cotação, aplicamos os filtros para encontrar planos que contemplam todo o pacote de coberturas mínimas exigidas nos países em que é obrigatório. Ou seja, DMH mínima de USD 40 mil, cobertura médica para Covid, traslados e repatriamentos, além do seguro bagagem mínimo de USD 1 mil.

Planos básicos

Veja quatro opções de planos básicos que contemplam o pacote mínimo das coberturas exigidas na América do Sul.

CoberturaCoris 30 Basic+Covid-19Affinity 35 Latam Covid-10 Silver5UA 40 Mundo Covid-19Intermac 60 Am. Latina Covid-19 Top5
Despesas Médicas e Hospitalares (DMH)USD 30 milUSD 35 milUSD 40 milUSD 60 mil
DMH por CovidUSD 10 milUSD 10 milUSD 10 milUSD 5 mil
DMH para a prática de esporteUSD 30 milDentro da DMHDentro da DMHdentro da DMH
Regresso sanitárioUSD 50 milUSD 35 milUSD 60 milUSD 30 mil
Traslado de corpoUSD 50 milUSD 35 milUSD 40 milUSD 30 mil
Seguro bagagem extraviadaUSD 1.000USD 1.200 (suplementar)USD 1.300 (suplementar)USD 1.000 (suplementar)
ValorR$ 206,60 R$ 328,58 R$ 363,64 R$ 277,30

Planos completos

Veja quatro opções de planos completos de seguro viagem América do Sul e que contemplam o pacote das coberturas exigidas nos países.

CoberturaAffinity 60 Latam Covid-10 Platinum 30Assist SV 60 Latam Covid-10 30GTA 75 Euromax Covid-19 Plus10AC 150 Mundo Covid-19
Despesas Médicas e Hospitalares (DMH)USD 60 milUSD 60 milUSD 75 milUSD 150 mil
DMH por CovidUSD 30 milUSD 30 milUSD 10 milUSD 30 mil
DMH para a prática de esporteDentro da DMHUSD 6 milnãoDentro da DMH
Regresso sanitárioUSD 30 milUSD 60 milUSD 40 milUSD 60 mil
Traslado de corpoUSD 20 milUSD 60 milUSD 40 milUSD 15 mil
Seguro bagagemUSD 800 (suplementar)USD 1.200 (complementar)USD 1.200 (complementar)USD 1.200 (complementar)
ValorR$ 693,10R$ 548,81 R$ 532,36R$ 569,32

Onde fazer o seguro viagem América do Sul?

Você pode fazer o seguro viagem América do Sul através dos comparadores de seguro viagem e aplicando filtros que contemplem o pacote de exigências de todos os países ou apenas para os países específicos que irá visitar no continente.

Como o próprio nome já diz, esses sites permitem que você compare planos e coberturas simultaneamente, facilitando (e muito) a sua pesquisa. Na cotação acima, utilizamos o nosso comparador de seguro viagem e aplicamos os filtros para encontrar os planos que contemple todos os destinos do continente sul-americano.

O Seguros Promo e a Real Seguro Viagem, são outros comparadores que você pode utilizar para garantir a sua proteção. Ambos são confiáveis e apresentam boas opções de seguradoras com planos que oferecem bom custo-benefício.

Outra alternativa é conhecer quais são as melhores seguradoras de seguro viagem e fazer uma cotação diretamente no site delas. No entanto, você não vai ter essa facilidade de comparar planos de forma tão eficiente.

Qual o melhor seguro viagem para América do Sul?

Dizer qual é o melhor seguro viagem América do Sul vai depender de muitos fatores. Primeiro, ele precisa englobar o pacote de exigências dos países que determinam a obrigatoriedade do seguro. Recapitulando:

  • DMH mínima de USD 40 mil;
  • DMH por Covid;
  • Traslados e repatriamentos;
  • Seguro bagagem mínimo de USD 1.000.

Tendo todas essas coberturas, você já estará com um bom seguro viagem. Porém, para escolher o melhor para você, avalie também o seu perfil enquanto viajante para saber se necessita de alguma cobertura específica. Alguns perfis, como idosos, gestantes e quem vai praticar esportes precisa ter atenção redobrada na escolha e conferir atentamente a cobertura.

Se a resposta for sim para qualquer uma das questões acima, o seu seguro viagem deve ter uma cobertura que garanta a sua proteção. Existe seguro viagem para idosos, assim como seguro viagem para gestantes que são específicos.

Quem tem doença preexistente ou crônica, deve ter atenção na apólice de seguro viagem para verificar se a DMH inclui atendimento de urgência e emergência para esse caso específico.

Já os praticantes de esportes amadores, pode optar por uma cobertura dentro da DMH, mas saiba também, que existe seguro viagem esportes radicais, que geralmente, apresentam uma cobertura específica, ou seja, fora da DMH principal.

Avaliar todos esses fatores, vai fazer com que você escolha o melhor a sua proteção ao contratar o seguro viagem América do Sul.

Existe seguro viagem gratuito América do Sul?

Depende. Existe o seguro viagem cartão de crédito que, dependendo da categoria, oferece o benefício ao viajante. Porém, não podemos dizer exatamente que ele é gratuito, pois se paga uma taxa de anuidade e, os cartões que oferecem esse benefício, costumam ter anuidades bem altas.

Vale é conferir com a sua operadora de cartão de crédito se você tem direito ao benefício. Porém, deve ter muita atenção quanto a isso. Lembre-se que estamos falando de um continente em que cada país tem uma regra diferente.

Cataratas do Iguaçu, tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina
Atente-se as coberturas exigidas pelos países ao contratar o seguro viagem América do Sul.

Não adianta, por exemplo, ter uma cobertura de USD 30 mil no seguro viagem do cartão de crédito e incluir a Venezuela no roteiro. Não adianta ter uma proteção de seguro viagem básico no cartão, sendo que ele não cobre a DMH por Covid, que é exigido na Argentina, Chile e Uruguai.

Por isso, antes de considerar o seguro viagem “gratuito” América do Sul, defina muito bem o roteiro e leia a apólice para ver se ela garante o mínimo de cobertura exigida nos países que pretende visitar.

Recomendação Seguro Viagem Pro

A nossa principal recomendação é nunca viajar sem o seguro viagem, independente do destino. Porém, se tratando da América do Sul, você já sabe quais os países exigem a obrigatoriedade da proteção, assim como as suas regras.

Se vai passar por diversos países sul-americanos, garanta que está contratando um seguro viagem América do Sul que tenha todo o pacote mínimo das coberturas obrigatórias para não ter nenhuma surpresa ao passar nas imigrações.

Dentre a cotação acima, indicamos o Coris 30 Basic+Covid-19, da Coris Seguro Viagem para quem deseja estar protegido e em conformidade com as regras de todos os países, mas sem pesar no bolso. Ele tem um bom custo-benefício nesse sentido.

Se você puder gastar um pouco mais na contratação, o AC 60 Mundo Covid-19, da Assist Card é uma excelente escolha. Ele garante todos os requisitos dos países, assim como apresenta uma cobertura específica para o caso de testar positivo para Covid-19 durante a viagem. Por mais que já estejamos vacinados, o vírus ainda circula entre nós. Por isso, esse plano é uma excelente opção, pois vai garantir os gastos extras de hospedagem, alimentação e remédios no período de quarentena.

Ganhe desconto no seguro viagem

Ganhe 10% de desconto ao adquirir o seguro viagem América do Sul através do nosso comparador de seguro viagem ou no Seguros Promo. Você só precisa utilizar o nosso cupom SVP5 para garantir 5% e optar pelo pagamento por boleto bancário ou PIX para garantir mais 5%, totalizando os 10% de desconto.

Dicas para sua viagem:
  • Ainda não contratou o seguro viagem?

    No Seguros Promo você encontra planos de seguro viagem para todos os destinos. São mais de 10 seguradoras disponíveis com os melhores preços.

  • Quer internet no celular em todos os lugares?

    Com o chip internacional da America Chip, você se mantém conectado em todos os momentos da viagem, com internet ilimitada e cobertura em mais de 200 países.

  • Quer viajar sem se preocupar em trocar dinheiro?

    Com o cartão Wise você pode viajar para mais de 80 países e pagar todas as despesas com o melhor câmbio e as menores taxas.

Compartilhe

Lívia Tostes

Lívia Tostes é jornalista e vive em Portugal desde 2018. A sua maior motivação é conhecer novas culturas através de viagens. Atualmente, 17 países e 47 cidades fazem parte do seu diário de viajante. Durante as aventuras de explorar o mundo, já precisou acionar o seguro viagem muitas vezes e das quais teve boas e más experiências. Contudo, uma coisa é certa para ela: mesmo tendo uma má experiência, é o seguro viagem que lhe oferece o suporte necessário para a resolução de imprevistos quando se está longe de casa. Independente do destino, ela nunca viaja sem ele.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo