CoberturasSeguro Viagem

Seguro viagem gestante: confira os cuidados na contratação

Viajar durante a gravidez não precisa ser uma preocupação. Com a autorização médica e o seguro viagem gestante correto, as férias durante a gestação poderão ser muito bem aproveitadas. Veja como escolher o melhor seguro abaixo.

COMPARADOR DE SEGURO VIAGEM

Faça agora a cotação e conheça as melhores opções de seguradoras e planos para a sua viagem. Encontre o melhor preço.

O que é o seguro viagem gestante?

Um bom plano de seguro viagem para grávidas é aquele com especificidades próprias para as mães que viajam para o exterior. Em geral, ele deve cobrir consultas médicas, ultrassonografias e outros exames de urgência ou emergência, além dos outros benefícios de qualquer seguro viagem.

A atenção na hora da contratação é saber se o plano escolhido cobre essa necessidade da viajante e se tem cobertura específica para as grávidas. No seguro viagem gestante, não deixe de verificar itens como:

  • Coberturas de despesas médicas e hospitalares (DMH);
  • Regresso sanitário;
  • Despesas farmacêuticas, para o caso de precisar de medicamentos;
  • Antecipação de voo de volta em caso de emergências;
  • Traslado médico;
  • Seguro bagagem extraviada;
  • Cancelamento de voo.

Toda grávida precisa de seguro viagem gestante?

Sim. A recomendação é que todas as grávidas contratem um seguro viagem, mesmo que não seja obrigatório no país de destino.

É uma questão de responsabilidade em um período que requer cuidados, especialmente antes do terceiro mês e após o sétimo mês de gestação. O seguro viagem gestante garante o atendimento em caso de emergências e este é um motivo mais do que suficiente.

Todas as seguradoras cobrem gestação?

Nem todas as seguradoras oferecem cobertura específica e adicional para grávidas. Alguns seguros de viagem aceitam cobrir gestantes, mas não cobrem possíveis complicações que podem surgir devido à gravidez. Outros cobrem dentro do valor já direcionado para DMH e alguns específicos incluem um adicional somente para problemas relacionados à gestação.

Pode parecer estranho, mas algumas apólices só oferecem assistência médica caso o problema tenha sido causado por um acidente durante a viagem. Se a causa da complicação não estiver relacionada à viagem, mas apenas à gravidez, então não há cobertura.

Por isso, o primeiro passo é selecionar os planos que têm essa especificidade. Indicamos também que você procure por uma seguradora da sua confiança, que você já tenha utilizado ou que tenha alguma reputação no mercado. Como a gravidez é um momento muito delicado, é sempre bom não arriscar e escolher um seguro que lhe transmita segurança.

Algumas seguradoras que oferecem seguro viagem gestante: Porto Seguro, Travel Ace, Vital Card, Assist Card, GTA SegurosApril Seguro Viagem, Intermac Assistance e Affinity Seguro Viagem.

6 dicas para escolher o melhor seguro viagem gestante

A seguir listamos algumas dicas que podem ajudar na escolha do seguro ideal para grávidas.

1. Verifique se o plano escolhido cobre parto

Se a grávida estiver perto do período do nascimento da criança, é muito importante que o parto esteja assegurado pelo seguro viagem gestante. Para se ter ideia, um parto nos Estados Unidos custa em média USD 50 mil (aproximadamente R$265 mil), por isso é importante verificar se o plano escolhido garante a cobertura caso o bebê resolva vir mais cedo.

Se na apólice do seguro viagem estiver descrito que o parto, aborto ou qualquer complicação em decorrência da gravidez não estiver coberto, a nossa indicação é procurar por outro. Nenhuma mãe quer arriscar a sua gravidez por causa da viagem, por isso é muito importante que o parto e complicações estejam cobertas pelo plano.

seguro viagem gestante

2. Verifique o limite de idade para cobertura da gestante

A maior parte dos seguros de viagem para gestantes têm limite de idade para a grávida. Normalmente, os planos são oferecidos para mulheres até 40 anos. Há algumas seguradoras que chegam aos 45 anos, como é o caso da April Coris.

Se você está nessa faixa etária, lembre-se de verificar na apólice se existe essa limitação e entre em contato direto com a seguradora. Assim, você terá a certeza de que poderá contar com o atendimento de que necessita.

3. Verifique o limite da idade gestacional (quantas semanas de gravidez)

É preciso estar atento, pois cada seguradora estabelece a idade gestacional máxima para a cobertura. Veja alguns exemplos:

  • Assist Card e Intermac: cobertura até a 28ª semana;
  • Vital Card, Intermac, April Coris e GTA: cobertura até a 32ª semana;
  • Travel Ace: cobertura até 34ª semana (com autorização médica por escrito);
  • Assist Seguro: tem limite de idade e semanas de gestação. Cobre até 32 semanas e 40 anos;
  • April Seguro Viagem: tem cobertura adicional até 45 anos e 32 semanas;
  • World Nomads: só cobre até a até 32ª semana e o atendimento seja emergencial ou de urgência, não de rotina ou programado.

Se a gestante estiver grávida de gêmeos, já tiver sofrido um aborto ou já ter tido complicações na gravidez antes da viagem, é bom avisar à seguradora e verificar se pode contratar o seguro da mesma maneira. É sempre bom deixar tudo claro para não ter surpresas caso precise acionar o seguro.

Todas as seguradoras citadas acima oferecem planos que podem ser cotados no nosso comparador de seguro viagem. Exceto a Mondial e a World Nomads, que só podem ser contratadas em seus sites oficiais.

4. O valor de cobertura para gastos relativos à gravidez

Outro ponto para estar atento: algumas apólices têm limites para gastos médicos hospitalares com eventos relacionados à gravidez. É o caso da GTA, Intermac e da Vital Card, por exemplo.

Mesmo que a cobertura mínima contratada seja alta, os gastos máximos que estão assegurados pela empresa com eventos relacionados à gravidez não podem exceder o valor de USD 10 mil na GTA e USD 15 mil para a Vital Card. Por isso, leia o contrato direitinho antes de fechar o negócio. Vale lembrar que há países onde os custos da saúde são muito elevados, como Nova Zelândia e os Estados Unidos, por isso vale a pena contratar seguros com cobertura mais alargadas para esses destinos.

Dica: não se esqueça da declaração médica

Informe sempre o seguro viagem sobre a gravidez, assim que contratá-lo. Normalmente, a empresa solicita uma declaração assinada pelo(a) obstetra, atestando que mãe e bebê estão em condições de viajar. Mesmo que não seja obrigatório em todos os casos, esta precaução é importante, para assegurar o atendimento médico e o reembolso caso aconteça alguma emergência.

5. Prefira coberturas mais altas

Uma viagem estando gestante requer uma série de cuidados. Então, além das dicas anteriores, recomendamos que o seu seguro viagem para grávidas tenha cobertura para despesas médicas e hospitalares, a DMH, de no mínimo 60 mil dólares, ou euros, a depender do seu destino.

6. Não opte por seguro viagem de cartão de crédito

Mesmo sendo bastante chamativo viajar apenas com o seguro viagem oferecido pelo cartão de crédito, se você busca por um seguro viagem para grávidas, recomendamos que não faça essa escolha.

Geralmente, eles não possuem cobertura para gestantes. Quando é ofertado, a cobertura pode ser limitada e não incluir possíveis emergências com o bebê ou um caso de parto emergência. Caso seja oferecido, leia com bastante atenção a apólice e as condições gerais.

Lembre-se que a maioria dos seguros das bandeiras são com reembolso, ou seja: você terá que pagar e depois solicitar o valor de volta. E aí pode dar problema. Veja mais abaixo boas opções de seguro viagem gestante e não corra risco.

Quanto custa o seguro viagem gestante?

Varia de acordo com o destino escolhido, a cobertura mínima e o número de dias que você vai viajar. Os preços costumam variar entre R$10 e R$90 por dia de viagem. Tudo depende da cobertura que você vai escolher.

Nosso conselho é: procure um seguro viagem que vá te deixar tranquila e que caiba no seu bolso. Como a gravidez é um momento que merece maior atenção, opte por um seguro mais generoso, com cobertura mínima acima dos USD 60 mil, que cubra as possíveis complicações, aborto e parto durante a viagem.

Sugestões de planos de seguro viagem gestante

Para que você tenha uma ideia de quanto custa um seguro viagem, fizemos a cotação de 4 seguros para gestantes com diferentes coberturas para uma viagem de 10 dias na Europa.

Veja os valores:

Cobertura Assist Seguro 60 Assist Card 60 + Telemedicina April 60 Europa Basic Affinity 110 + Telemedicina
Despesas médicas e hospitalares (DMH) USD 60 mil EUR 60 mil EUR 60 mil USD 110 mil
Diferencial para gestante Dentro DMH – até 32 semanas e 40 anos Dentro da DMH – até 28 semanas EUR 60 mil até 32 semanas e 45 anos Dentro DMH – até 32 semanas e 40 anos
Preço por dia de viagem R$ 408,08 (R$ 40,80 por dia de viagem) R$ 180,65 (R$18,06 por dia de viagem) R$ 250,39 (R$25,03 por dia de viagem) R$ 927,95 (R$ 92,79 por dia de viagem)

*A cotação foi feita em agosto de 2020 no portal Seguros Promo.

Qual o melhor seguro viagem gestante: recomendação Seguro Viagem Pro

Entre os planos que analisamos, o melhor e mais completo é o April 60. Ele que garante uma cobertura ampla de exames de emergência, parto prematuro e outros atendimentos durante a gravidez. Além disso, cobre gestantes com mais de 40 anos. Conheça melhor a seguradora April neste artigo.

Caso queira garantir uma cobertura maior, a recomendação é o plano da seguradora Affinity. O valor de 110 mil dólares é mais robusto e o seguro cobre parto prematuro e as despesas hospitalares do bebê até 30 dias após o nascimento.

O que um seguro viagem gestante cobre?

Essa informação pode variar de plano para plano, a depender da seguradora escolhida. Normalmente, cobre necessidades específicas de urgência e emergência, como consultas médicas e exames.

Algumas opções de seguro viagem para grávidas podem incluir aborto e outras complicações da gravidez.

Geralmente, um bom seguro viagem gestante garante o atendimento em situações de emergência e causadas por acidentes, incluindo partos nestes contextos. Por exemplo:

  • Atendimentos;
  • Exames e ultrassonografias;
    Cuidados e cobertura em caso de abortos espontâneos ou acidentais;
  • Parto de emergência;
  • Parto prematuro.

O que um seguro viagem gestante NÃO cobre?

Como já explicamos, as restrições podem ser variáveis de acordo com cada plano de seguro viagem para gestante. Atente-se ao limite da idade gestacional ao limite de idade da gestante.

Outros itens que geralmente um seguro viagem para grávidas não cobre são:

  • Tratamentos de fertilidade;
  • Despesas que ocorreram no país de origem;
  • Complicação antes de adquirir o seguro viagem;
  • Qualquer tipo de parto, natural ou cirúrgico, ocorrido após a idade gestacional limite, exceto se provocado por acidente pessoal;
  • Despesas com o recém-nascido, incluindo internação em UTI neonatal e demais despesas médicas e hospitalares incorridas após o 30º dia do nascimento;
  • Abortos provocados;
  • Consulta ou atendimento ambulatorial para acompanhamento da gravidez (pré-natal);
  • Quaisquer despesas médicas, hospitalares, de evacuação e de viagem se viajar contra aconselhamento médico. Por isso, não esqueça da declaração do seu médico.

Como fazer um seguro viagem para gestante?

A melhor forma de encontrar um seguro viagem gestante é utilizando os comparadores. Eles mostram planos de diversas seguradoras, e é possível comparar cada um deles para saber qual se adequa melhor à idade da grávida e ao período gestacional durante a viagem.

Para mostrar como é fácil, veja esse passo a passo utilizando o nosso comparador de seguros, uma parceria com o portal Seguros Promo. Essa plataforma foi desenvolvida pela Equipe Seguro Viagem Pro para apresentar os planos mais adequados ao seu destino e ao seu bolso.

Passo 1

Acesse o site da Seguros Promo e insira todos os dados para buscar o seguro viagem: o destino, a data de embarque e de desembarque do Brasil e os seus dados, nome completo, e-mail de número de telefone celular.

Passo 2

Escolha o plano de seguro viagem que melhor atenda as suas necessidades. Você pode comparar até 4 planos diferentes antes de se decidir. Verifique em detalhes se o plano escolhido inclui a opção “Cobertura médica Gestante” e veja quais são as condições.

Depois de decidido, siga em “selecionar seguro”.

Passo 3

Insira os dados da pessoa a ser segurada: nome completo, data de nascimento e número do CPF. Se for comprar para mais de uma pessoa, repita o procedimento e insira os dados de todos.

Passo 4

Ganhe desconto na sua compra. Ao escolher pagar com “boleto bancário”, você ainda recebe mais 5% de desconto automaticamente. Caso prefira outro método, é possível pagar em cartão de crédito ou transferência bancária.

Insira todos os dados do contato da compra e, logo abaixo do “Resumo da Compra”, onde você terá acesso a todos os valores e descontos aplicados, insira SVP5 na área de “Cupom de desconto seguro viagem” e receba mais 5% de desconto.

CDAM vale como seguro viagem gestante gratuito?

O CDAM é o Certificado de Direito à Assistência Médica, ao qual os brasileiros que contribuem com o INSS têm direito.

Ele se baseia em um acordo entre o Brasil e três países – Itália, Cabo Verde e Portugal -, permitindo que o brasileiro tenha acesso ao sistema de saúde público destes países. Da mesma forma, cidadãos destes países que tiverem o CDAM poderão utilizar o sistema público do Brasil.

Em Portugal e Cabo Verde, este certificado se chama PB4; na Itália, é o IB2. A validade é de um ano, podendo ser renovado se necessário.

  • O CDAM só vale nestes países, portanto seria uma opção de seguro viagem gestante por si só bastante restrita, mais indicada para quem pretende residir ou passar uma longa temporada;
  • Outro ponto é que a emissão do certificado é burocrática e exige planejamento para providenciar a documentação, pois é preciso realizar o apostilamento de Haia, enquanto o seguro viagem comum pode ser contratado em minutos;
  • Ainda há o fato de que o atendimento de saúde, mesmo que público, nem sempre é gratuito nestes países. O acordo garante a igualdade de condições de atendimento para brasileiros e locais, apenas;
  • E mais: o seguro viagem costuma oferecer a primeira assistência, por telefone, em português. Além de oferecer todo o apoio para a gestante, antes, durante e depois do atendimento médico.

Portanto, o CDAM não substitui o seguro viagem gestante. Ele não garante reembolso de despesas médicas, nem de despesas mais críticas, como traslado de corpo. Também exclui coberturas comuns em seguros de viagem, em casos de cancelamento de viagem, malas extraviadas, perda de documentos.

Como acionar o seguro viagem para grávidas fora do Brasil?

A melhor maneira de acionar um seguro viagem é através do atendimento telefônico ou online com a sua seguradora. No caso de estar grávida, opte por empresas que tenham atendimento 24 horas por dia, 7 dias por semana e em português.

Por isso, ao contratar o seguro viagem gestante e receber a apólice do plano escolhido, guarde todos os números de atendimento. Se a seguradora oferecer telemedicina, baixe o aplicativo e deixe tudo pronto para o caso de alguma emergência. Comprar um chip local ou internacional também é um item importante.

Se não der tempo entrar em contato com a seguradora, guarde todos os recibos do seu atendimento, incluindo medicamentos, e peça o reembolso depois, de acordo com a sua apólice e a cobertura contratada.

Uma dica é entrar em contato com o número de emergência antes da viagem e já se informar dos endereços de hospitais e locais de atendimento que são cobertos pelo seu plano no destino.

É seguro viajar grávida?

Vai depender do seu tipo de gestação e da orientação do seu médico. Se sua gravidez estiver tranquila e em um período gestacional seguro para o tipo de viagem que pretende fazer, é seguro sim.

Mas, mesmo que o destino não exija um seguro de viagem, no caso de mulheres grávidas este item é mais do que recomendado.

Não deixe de validar o seu seguro viagem gestante antes de viajar

Muitas seguradoras exigem uma validação no contrato da cobertura para a gestante. Para isso, basta que a gestante apresente um documento assinado pelo(a) obstetra. Ele certifica a boa evolução da gestação e autoriza o embarque em transporte aéreo, ferroviário, rodoviário ou marítimo.

Uma vez aprovado o contrato, a viajante deve imprimi-lo e levá-lo sempre consigo. Afinal, nele constam os telefones de contato e servem para comprovar ou exigir os serviços a que tem direito.

Que complicações uma gravidez pode trazer na viagem?

Viagem não é como estar em casa, certo? Por isso, tenha uma série de cuidados ao viajar estando grávida. Escolha destinos mais tranquilos, com locais para descanso entre os passeios.

É certo que o metabolismo da gestante fica um pouco mais lento e, por isso, a imunidade pode cair, ou pode se sentir mais dores do que o habitual se caminhar demais.

Além disso, podem acontecer problemas que ocorrem com qualquer passageiro, como um acidente, ou um mal estar por conta de uma alimentação que não caiu bem. Ter um seguro viagem gestante em mãos pode ser providencial para situações como essa. Lembre-se que o custo de um atendimento no exterior pode custar caro.

Faça agora a cotação do Seguro Viagem.

Em parceria com o Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o menor preço do mercado em seguro viagem. Cote e encontre as melhores opções de planos e seguradoras para sua viagem.

COTAR AGORA »

Dicas e cuidados para gestantes viajantes

Toda viagem requer cuidados. Mas, se você estiver grávida, esses cuidados devem ser dobrados. Veja onde ter uma atenção maior na hora de escolher a sua viagem enquanto espera o seu bebê:

  • Não deixe de conversar com seu médico antes de viajar e tirar todas as dúvidas, além de medicamentos para levar na viagem, vacinas e outros cuidados;
  • O ideal é que a viagem seja até o início do terceiro trimestre da gravidez. Depois desse período, a chance de entrar trabalho de parto antes do esperado aumenta;
  • Confira o cardápio do avião ou do navio para se certificar de que tenham nutrientes suficientes para o seu momento;
  • Movimente-se durante a viagem e não fique muito tempo sentada em avião, por exemplo. Levar meias de compressão pode ser uma boa solução;
  • Hidrate-se. Tenha sempre uma garrafa de água com você;
  • Descanse bastante, inclusive quando chegar ao destino, caso tenha outro fuso horário;
  • Faça uma viagem com ritmo mais reduzido, usando sapatos confortáveis e com pausas entre os passeios e curta bastante.

Você sabia que nem todas as gestantes podem viajar?

Meios de transporte, especialmente companhias aéreas, possuem restrições para o embarque de gestantes. Algumas empresas autorizam a viagem de mulheres com no máximo 30 semanas de gravidez, mas, a partir de 28 semanas, já exigem um atestado com um mês de validade. Ele confirma o bom estado de saúde da mãe e do bebê.

Há casos de empresas aéreas que autorizam a viagem com mais de 35 semanas  de gestação, desde que a mulher viaje junto com seu médico ou médica responsável.

Ganhe desconto no seu seguro viagem gestante

Encontre o seguro viagem para grávidas perfeito para você e ainda ganhe desconto. Utilize o nosso comparador de seguro viagem e encontre as sugestões mais adequadas ao seu destino, com o melhor preço do mercado.

Escolhendo fazer a compra via nosso comparador ou diretamente pelo Seguros Promo, os leitores do Seguro Viagem Pro podem ganhar até 10% de desconto. Primeiro, adicione o cupom SVP5 que garante 5% de desconto. Em seguida, escolha o pagamento por boleto bancário para somar mais 5% de desconto. Portanto, no final, você vai economizar até 10%.

O desconto é válido nas duas plataformas, então aproveite!

Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Seguro Viagem Pro.
Compartilhe

Denise Mustafa

Denise Mustafa é jornalista, fotógrafa e especializada em conteúdo e gerenciamento de marcas. Já passou uma temporada em Portugal e viajou bastante por aí. Agora, vivendo no Brasil, escreve para grandes sites brasileiros de viagem, sempre à frente da sua Travessia Conteúdo & Branding, atravessando oceanos e contando suas experiências para outros viajantes.

Luciana Andrade

Luciana Andrade é jornalista, doutora em história, cursa especialização em marketing digital e não cansa de aprender coisas novas. À frente da Flows Conteúdo & Comunicação, escreve para diversos sites e clientes corporativos. Já morou em cinco cidades - no Brasil e na França - e está sempre planejando a próxima viagem.

Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é jornalista e trabalha com Conteúdo em Marketing Digital em Portugal, onde vive há 5 anos. Apaixonada por viagens, hoje dedica o seu trabalho a dar dicas e orientações a outros viajantes sobre roteiros e seguros de viagens pelo mundo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo