CoberturasSeguro Viagem

Reembolso seguro viagem: entenda como acionar a cobertura

Não há dúvidas de que o reembolso seguro viagem é um dos principais benefícios oferecidos a quem contrata esta proteção antes das férias, de um intercâmbio ou outro tipo de viagem. Afinal, é uma garantia importante de que o viajante não terá um prejuízo – que pode ser enorme – caso necessite de um atendimento médico pago em moeda estrangeira.

COMPARADOR DE SEGURO VIAGEM

Faça agora a cotação e conheça as melhores opções de seguradoras e planos para a sua viagem. Encontre o melhor preço.

Além do mais, o reembolso seguro viagem pode ser acionado, sempre que a apólice previr, diante de gastos inesperados devido a atraso ou extravio de bagagem, imprevistos com os voos, necessidade de fiança e outras situações. Vale a pena, não é mesmo?

Contudo, não existe uma regra em comum para o reembolso no seguro viagem em todos os casos. É uma questão que varia de acordo com o plano escolhido. Neste artigo, portanto, vamos te ajudar a entender melhor como funciona este processo, em que situações pode e não pode ser solicitado, além de dicas para cotar o melhor seguro. Não perca nenhum detalhe!

O que é o reembolso seguro viagem?

É quando o seguro viagem devolve o valor que você gastou após um imprevisto diante de determinadas situações, caso elas estejam listadas na sua apólice. Na prática, funciona assim:

  • Se você precisar de atendimento de saúde, precisar comprar itens de higiene pessoal devido a um voo atrasado ou tiver outro imprevisto durante sua viagem, dentro do que é definido na apólice, deverá primeiro pagar as despesas necessárias, do seu bolso;
  • Posteriormente, você poderá pedir o reembolso seguro viagem, solicitando o retorno do valor exato que você gastou;
  • Para isso, é imprescindível apresentar todos os documentos e notas originais das despesas, serviços e itens eventualmente adquiridos em decorrência da situação enfrentada durante a viagem;
  • O seguro viagem irá analisar a situação e a documentação. Em média, o pedido de reembolso leva 30 dias para ser processado. Mas vale conversar com a central de atendimento e confirmar sempre.

Aprenda a identificar o melhor custo-benefício no seguro viagem.

Como funciona o reembolso seguro viagem?

Vamos supor que um imprevisto aconteceu, como uma queda na borda da piscina do hotel. Você ou uma pessoa que te acompanha deve inicialmente acionar o seguro viagem. Significa entrar em contato com a central de atendimento do seguro, informar o local, o número do voucher e outros dados para entender como proceder.

Caso seja uma emergência e não dê tempo de entrar em contato, a opção será procurar um hospital próximo, realizar o atendimento, pagar as despesas e guardar todos os recibos, notas fiscais e laudos. Avise o seguro o mais rapidamente possível e depois peça o reembolso dos exames, dos procedimentos e até mesmo da internação, se ocorrer.

Mais adiante a gente mostra o passo a passo desta solicitação, em diversas situações.

Contudo, no caso específico de atendimentos médicos, a seguradora, quando acionada, normalmente indica ao viajante o hospital que ele deverá procurar. Uma vez que os serviços utilizam a rede de atendimento autorizada pela seguradora, ela cobre diretamente os seus gastos. Dessa forma, você não precisa pagar nada na sequência de uma consulta médica de urgência, por exemplo.

Qual o limite do reembolso seguro viagem?

Os itens que podem ser ressarcidos variam, assim como os valores de cada um deles. Vai depender do perfil de cada plano – os mais básicos costumam oferecer quantias menores, enquanto os seguros mais completos elevam os limites, principalmente de despesas médicas e hospitalares (DMH). Para dar apenas um exemplo, o valor de DMH inicia em 6 mil dólares e pode chegar a 1 milhão de dólares. Isso mesmo!

A modalidade de reembolso seguro viagem ainda costuma cobrir outros tipos de gastos, de acordo com cada plano e cada seguradora. Pode ir desde a compra de medicamentos prescritos pelo médico, que costuma ficar entre 200 e 3 mil dólares; mala extraviada, de 500 a 1.500 dólares; até despesas com traslado de corpo, de 10 mil a 50 mil dólares em média, entre outros itens.

reembolso seguro viagem

Entenda o significado de sinistro seguro viagem.

Quais itens são pagos exclusivamente com reembolso?

Em alguns casos, o reembolso seguro viagem é a única alternativa. Assim, você precisará pagar primeiro estas despesas antes de pedir o ressarcimento para o seguro:

  • Compra de medicamentos receitados no atendimento de emergência;
  • Gastos decorrentes de atraso de bagagem e atraso de voo, com produtos de higiene pessoal, vestuário e alimentação;
  • Danos à mala, mala atrasada ou bagagem extraviada;
  • No caso de cancelamento de viagem, há o reembolso de algumas despesas já pagas pelo viajante, desde que previsto em apólice.

Descubra as situações que custam mais que o seguro viagem, para entender a importância de contratar esta proteção.

Todo seguro viagem funciona com reembolso?

Não, nem todas as seguradoras trabalham com este tipo de indenização. Além do reembolso seguro viagem, há outra modalidade: os serviços que utilizam a rede de atendimento autorizada pela seguradora. Ao contrário do reembolso, esta cobre os seus gastos na hora que você utiliza o seguro. Dessa forma, você não precisa pagar nada na sequência de um atendimento médico, por exemplo.

Para utilizar este serviço, é simples. Em caso de qualquer imprevisto, você deve inicialmente entrar em contato com a central de atendimento do seu seguro para saber como proceder. Veja aqui como acionar o seguro viagem. Se necessitar de atendimento médico, por exemplo, a empresa é que deverá indicar para onde você deve ir.

Na verdade, é comum que os planos ofereçam as duas opções. Por exemplo: se você se acidentar e precisar de atendimento médico, pode recorrer a uma empresa de saúde conveniada com o seu seguro e eles já pagam por todo o serviço. Caso prefira utilizar uma outra empresa de saúde não-conveniada (seja porque é mais próxima do seu local, porque não conseguiu falar com a seguradora ou outro motivo), pode realizar o atendimento, guardar as notas fiscais e laudos para depois solicitar o reembolso seguro viagem.

O que fazer se o seguro indicar o reembolso e você não tiver dinheiro para pagar o atendimento?

É uma situação complicada, pois você realmente vai precisar arcar por sua própria conta com os gastos no momento do imprevisto.

Algumas despesas podem ser altíssimas, especialmente as que envolvem atendimento médico de emergência, com exames e até mesmo cirurgias com internação. Já outros gastos não costumam representar uma preocupação por não serem altos, como a conta em um restaurante ou lanchonete devido ao tempo de espera de um voo em atraso.

Há outro ponto importante, que é o do limite de despesas fixado na apólice. Se o seu plano cobre 500 dólares de auxílio farmácia e os medicamentos de que você precisou custaram 700 dólares, a diferença de 200 dólares é por sua conta. Da mesma forma, se seu seguro cobre 15 mil dólares de despesas médicas e o seu atendimento custou 35 mil dólares, você terá que arcar com esta diferença de 20 mil dólares.

Como evitar esta situação?

O ideal é acionar o seguro viagem antes de buscar atendimento. Desta forma, a probabilidade de ser encaminhado para a rede conveniada é maior, sendo o pagamento realizado direto pela seguradora.

Dito isso, a dica é estar sempre prevenido! Viaje com uma quantia de dinheiro adicional ou, melhor ainda, com um cartão de crédito que possua limite suficiente para cobrir eventuais despesas extras em um primeiro momento.

Outra precaução é sempre contratar a melhor cobertura possível, para garantir que o reembolso seguro viagem seja suficiente para pagar as contas integralmente e garantir sua tranquilidade. Essa dica vale especialmente para viajantes com maior possibilidade de precisar de atendimento médico, como gestantes, idosos, pessoas que viajam com crianças e pessoas com doenças preexistentes.

reembolso de seguro viagem

Saiba como contratar o seguro viagem ideal para cada perfil.

Situações em que o reembolso do seguro viagem pode ser solicitado

Há diversas situações em que o reembolso seguro viagem pode ajudar, amenizando prejuízos diante de imprevistos. Algumas das mais frequentes são:

  • Após atendimentos de saúde dentro das condições previstas pelo seguro, incluindo exames, consultas, internação e cirurgias decorrentes de urgências e emergências;
  • Assistência odontológica emergencial;
  • Caso seja necessária a prorrogação das diárias de hotel, por recomendação médica, se o plano incluir este benefício;
  • Para o pagamento de despesas com medicamentos receitados no atendimento de emergência;
  • Na indenização de gastos decorrentes de atraso de bagagem e atraso de voo, incluindo despesas com produtos de higiene pessoal, vestuário e alimentação;
  • Se houver cancelamento de viagem, há o reembolso de algumas despesas já pagas pelo viajante, desde que previsto em apólice;
  • Em caso de danos à mala ou bagagem extraviada.

E quando o reembolso não funciona?

Vale o que está escrito na apólice do seguro viagem. E a maioria delas não oferece indenização em situações como estas:

  • Se o viajante procurou atendimento médico por sua conta e não avisou a seguradora em 48 horas;
  • Medicamentos de uso contínuo que não foram indicados pelo médico que atendeu a emergência durante a viagem;
  • Embora seja obrigatório para todos os planos atenderem crises e emergências decorrentes de doenças preexistentes, alguns planos exigem que a condição de saúde seja informada logo na contratação do plano;
  • Consultas médicas, exames e outros procedimentos que não sejam emergenciais ou urgentes;
  • Quando a documentação para solicitar o reembolso está incompleta ou incoerente.

Conheça os principais riscos excluídos do seguro viagem.

Comprovantes necessários para solicitar o reembolso seguro viagem

O primeiro passo é entrar em contato com a central de atendimento do seu seguro e saber o que é necessário. Este contato pode ser realizado no retorno da viagem, sem problemas. O ideal, para evitar qualquer contestação da seguradora, é que ela seja informada tão logo a emergência aconteça.

Cada tipo de imprevisto pode exigir documentos diferentes, além do preenchimento de um formulário de sinistro seguro viagem, que costuma ser padrão em todos os processos. Tudo varia conforme a empresa. No entanto, você pode se prevenir tendo conhecimento dos documentos básicos. São eles:

  • Documento de identidade, preferencialmente o passaporte;
  • CPF;
  • Comprovante de residência.

Esses documentos são necessários em todos os casos, veja abaixo os demais documentos para cada caso específico:

Atrasos de voo

Se o imprevisto for o atraso de um voo que você tiver direito a indenização, inclua aos documentos básicos mais alguns da lista:

  • Cópias do seu cartão de embarque e da passagem;
  • Comprovantes caso tenha despesas com alimentação e hospedagem;
  • Declaração de confirmação do atraso pela companhia aérea.

Incidente com a bagagem

Em casos de furto, perda, danos ou extravio de bagagem, é importante possuir os seguintes documentos:

  • Processo aberto com a companhia comprovando o sinistro;
  • Etiqueta da bagagem colocada pela companhia aérea;
  • Recibo de indenização da companhia;
  • Boletim de ocorrência policial, caso envolva furto;
  • Fotos e outros detalhes podem ser importantes nesse caso. Se houver dificuldade no contato com a companhia aérea no momento do incidente, acione o seu seguro para saber como proceder.

Despesas com medicamentos

Nesse caso, certifique-se de ter os seguintes comprovantes:

  • Receita médica com data, hora e prescrição;
  • Notas originais do estabelecimento onde aconteceu a compra.

Despesas médicas e hospitalares

Para essas despesas fique atento aos seguintes documentos:

  • Laudo médico;
  • Carta com relato do segurado sobre o acontecimento;
  • Recibos do pagamento.

Uma coisa é certa: sem a comprovação de todos os seus gastos, não há reembolso seguro viagem! O que pode ser uma dificuldade para muita gente, já que na hora do incidente é comum deixar um ou outro detalhe passar. Lembre de sempre guardar uma cópia dos documentos com você, caso necessite contestar alguma decisão da seguradora.

O ressarcimento pode levar cerca de 30 dias e é feito na moeda brasileira, mas tudo depende do prazo que está estipulado na apólice do seguro. A empresa pode indicar, por exemplo, que o reembolso ocorre no prazo de 30 dias, mas a autorização depende da análise de documentos – que pode demorar mais 15 dias. Neste caso, a título de exemplo, o efetivo reembolso poderia demorar 45 dias.

O reembolso pode ser negado? O que fazer?

Se a empresa demorar muito mais do que o tempo estipulado ou rejeitar o pedido de indenização, pode caber um processo. Um reembolso fora do prazo também pode render uma indenização contratual e até danos morais, a depender do caso. Os caminhos iniciais são entrar em contato com a seguradora, formalizar uma reclamação na Susep, você também pode acionar o Reclame Aqui e o órgão de direitos do consumidor no seu estado.

Ainda assim, se houver dificuldades, será preciso acionar a justiça. Você pode consultar a jurisprudência do seguro viagem para verificar como os casos são julgados e se vale a pena enfrentar a ação.

Antes de seguir com a reclamação, avalie o que dispõem as condições gerais da seguradora, os documentos e prazos de análise. É necessário atentar que a empresa pode indicar, por exemplo, que o reembolso ocorre no prazo de 30 dias, mas a autorização depende da análise de documentos – que pode demorar mais 15 dias. Neste caso, a título de exemplo, o efetivo reembolso poderia demorar 45 dias.

Confira, ainda, se você não acabou favorecendo para a demora, ao fornecer dados errados ou incompletos, ou por não ter enviado todos os documentos solicitados. Bom senso e atenção contam muito nesta hora!

seguro viagem reembolso

Confira mais de 20 perguntas frequentes sobre seguro viagem respondidas neste artigo.

Faça agora a cotação do Seguro Viagem.

Em parceria com o Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o menor preço do mercado em seguro viagem. Cote e encontre as melhores opções de planos e seguradoras para sua viagem.

COTAR AGORA »

Recomendação Seguro Viagem Pro

No Seguro Viagem Pro, recomendamos que você sempre leia atentamente o contrato do seu seguro viagem. De preferência, antes de fechar a compra. Nem sempre essa é uma das tarefas mais agradáveis e ninguém gosta de perder tempo, mas lembre que essa atitude pode evitar uma grande dor de cabeça mais adiante.

E nós podemos te ajudar com isso! Há boas ferramentas que ajudam a colocar vários planos lado a lado e apresentam a apólice de forma simples. A que mais utilizamos é o nosso próprio comparador de seguros viagem, que permite realizar uma cotação online para comparar os melhores planos e serviços de seguro viagem.

Com ele, você personaliza a sua busca e obtém uma lista completa com as melhores seguradoras do mercado. A vantagem de utilizar portais comparadores de seguro viagem é a facilidade em comparar preços, planos e coberturas das principais seguradoras. Sugerimos observar quais os itens mais importantes para você, os valores de reembolso de cada um e as condições para acionar os serviços.

Como cotar seguro viagem

Uma das maneiras mais fáceis de cotar o seguro viagem, para quem não abre mão de praticidade, é utilizando portais comparadores. Alguns são testados e recomendados pela equipe do Seguro Viagem Pro. São eles: o nosso comparador de seguros viagem, o nosso parceiro Seguros Promo e outros sites como Real Seguro Viagem, Compara Online, Assistente de Viagem e outros.

Cada portal tem seu funcionamento. No geral, para realizar a cotação, basta inserir os seguintes dados e seguir estes passos:

  • Informe destino de viagem, datas de ida e volta, dados pessoais como nome, e-mail e telefone de contato;
  • Na lista gerada, selecione os planos mais adequados para sua viagem e compare. É possível analisar até 4 opções de cada vez;
  • Selecione o plano que atenda melhor às suas necessidades no destino de viagem escolhido;
  • Leia a apólice completa antes de contratar e certifique-se de não ter mais nenhuma dúvida. Se tiver, converse com os atendentes;
  • Escolha a forma de pagamento;
  • Receba a apólice no seu e-mail e leve-a impressa com você na viagem. Nela constam os telefones de contato para acionar o seguro e o número do voucher necessário para o atendimento.

Outra opção é cotar diretamente no site das seguradoras e comparar os valores. Contudo, nem sempre eles são os mais vantajosos. Por oferecerem uma quantidade maior de planos e opções, os comparadores de seguro viagem costumam ter preços e promoções mais atrativas. Conheça outras vantagens de utilizar um comparador de seguro viagem.

Desconto no seguro viagem

No nosso comparador de seguros viagem e no parceiro Seguros Promo, os preços ofertados são mais baixos se comparados com os das próprias seguradoras! E você ainda pode ganhar até 10% de desconto: adicione o código SVP5 para garantir 5% de desconto e mais 5% se realizar o pagamento com boleto bancário. Aproveite!

Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Seguro Viagem Pro.
Compartilhe

Luciana Andrade

Luciana Andrade é jornalista, doutora em história, cursa especialização em marketing digital e não cansa de aprender coisas novas. À frente da Flows Conteúdo & Comunicação, escreve para diversos sites e clientes corporativos. Já morou em cinco cidades - no Brasil e na França - e está sempre planejando a próxima viagem.

Andrea Côrtes

Andrea é jornalista que uniu a paixão pela profissão e pelas viagens e fez disso sua vida. Já se aventurou pelo Brasil, Estados Unidos, África e Ásia. Ao lado do filho e do marido foi morar no Sri Lanka e no Vietnã. Desde 2018 vive na Inglaterra e trabalha em tempo integral com produção de conteúdo sobre morar na Europa, seguros de viagem e dicas de turismo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo