América do SulSeguro Viagem

Carta Verde: o seguro para viajar de carro pelo Mercosul

Se você pretende viajar de carro, ou qualquer outro veículo terrestre, pela América do Sul, deve saber que é obrigatório contratar o seguro Carta Verde. Seja para carros alugados ou próprios, esse seguro é necessário para circular nos países do Mercosul. Saiba tudo sobre ele abaixo.

COMPARADOR DE SEGURO VIAGEM

Faça agora a cotação e conheça as melhores opções de seguradoras e planos para a sua viagem. Encontre o melhor preço.

O que é o seguro Carta Verde?

O Seguro Carta Verde é um documento exigido por alguns dos países signatários do Mercosul, são eles: Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Venezuela e Brasil. No Brasil você só precisa do Carta Verde se estiver conduzindo um veículo estrangeiro.

O documento tem por objetivo indenizar ou reembolsar os danos físicos e materiais causados por veículos estrangeiros. Ele funciona como um DPVAT – Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre, mas com proporção internacional, em que o viajante contrata pelo período em que irá cruzar a fronteira dos países do Mercosul com veículo terrestre.

Vale para todos os veículos terrestres: carros, motos, ônibus, caminhões, kombis, vans etc, sejam eles próprios ou alugados. Além disso, ele é obrigatório independente do motivo da viagem, se for a trabalho ou a passeio, é você deve se certificar de contratar o seguro Carta Verde se for cruzar a fronteira entre países.

E para outros países da América do Sul?

Apesar de também serem signatários do Mercosul, Chile, Colômbia e Peru não exigem o seguro carta verde, mas sim outros tipos de documentos.

Para visitar a Colômbia e o Peru com um carro estrangeiro você precisará do Seguro SOAT. Esse Seguro também é aceito na Bolívia em substituição da Carta Verde, mas é preciso que o nome deste país esteja incluído no certificado.

Já para visitar o Chile com carro estrangeiro é preciso ter o Seguro Soapex, que funciona de forma semelhante ao Carta Verde. Vale lembrar que o Chile também aceita o Seguro SOAT (mas não o Carta Verde). Ambos os seguros podem ser feitos com seguradoras.

Como funciona o seguro Carta Verde?

Se você se envolver em algum acidente ou situação que cause prejuízo a outrem, precisará arcar com os custos das despesas e será reembolsado até o limite de indenização firmado no contrato com a seguradora responsável pela emissão do seu Carta Verde. Fique atento à apólice do seguro, pois existem prazos para pedir o reembolso.

E se eu for cruzar a fronteira rapidamente?

Precisa ter o seguro de toda maneira. Muitas pessoas deixam de contratar por pensarem que vão cruzar a fronteira rapidinho e voltar. Você pode ser cobrado pelo seguro na Aduana ou mesmo pela polícia no interior do país. Ao perceber a placa estrangeira, eles costumam parar logo o carro e pedir o comprovante do seguro, por isso é melhor não arriscar e já colocar esse documento no seu roteiro de viagem.

Se eu for parado sem o seguro, o que pode acontecer?

Você pode ser impedido de circular no país e terá que cancelar a sua viagem.

Precisa do Carta Verde para alugar um carro e circular dentro do país?

Não. O Seguro Carta Verde só é necessário se você for cruzar a fronteira de um país para outro (para países que exigem o documento). Dentro do país, com um veículo nacional, não será exigido o Carta Verde.

Como contratar o seguro Carta Verde?

Você pode comprar o seguro Carta Verde em uma seguradora, banco ou até mesmo no consulado do país de destino. Deve manifestar o seu interesse, informar o período de permanência nos países vizinhos e para quais países irá viajar. O período máximo é de um ano. As empresas apresentam diferentes valores e coberturas respeitando o limite mínimo de indenização.

Algumas locadoras de veículos também oferecem o serviço do Carta Verde como serviço extra. Nesses casos, fique atento aos valores que podem ser mais altos.

Algumas seguradoras que oferecem o Carta Verde são a Porto Seguro, a Mapfre, Sulamérica e Liberty Seguros. Além disso, o Banco do Brasil também oferece, e não é preciso ser cliente do banco para comprar.

Carta Verde estrada

Em quais situações o seguro Carta Verde protege o viajante?

O Seguro Carta verde cobre os danos causados pelo veículo segurado às pessoas ou objetos que não estejam sendo transportados pelo mesmo em viagem internacional. Ou seja, cobre os prejuízos materiais e físicos que o seu veículo (próprio ou alugado) possa causar a pessoas, veículos ou objetos durante a sua viagem em país estrangeiro.

Isso inclui, especificamente:

  • Danos materiais causados a terceiros;
  • Danos corporais causados a terceiros (incluindo despesas médico hospitalares, invalidez permanente e morte);
  • Custos judiciais (incluindo pagamento de honorários de advogado).

O que o seguro Carta Verde NÃO cobre?

O seguro Carta Verde não cobre os danos físicos ou materiais sofridos pelo segurado e acompanhantes nem pelo seu veículo. Ou seja, só cobre os danos causados a terceiros.
É preciso lembrar que, como qualquer outro seguro, o Carta Verde não cobre imprudências como:

  • Conduzir sem habilitação, com habilitação inválida ou não compatível com a categoria do veículo;
  • Conduzir sob o efeito de álcool, drogas ou outras substâncias alucinógenas, soníferas ou desinibidoras;
  • Pessoa não autorizada (roubo ou furto);
  • Veículos que estejam participando de competições, apostas (racha) ou provas de velocidade;
  • Acidentes causados por negligência dentro das disposições legais.

Vale a pena contratar um seguro viagem terrestre internacional?

Se o seguro Carta Verde garante que, em caso de acidente, terceiros terão o atendimento devido, ainda falta pensar em duas outras precauções: o seguro do veículo e seguro viagem terrestre para você e quem mais estiver te acompanhando.

Não existe diferença entre o seguro viagem terrestre e o normal. Os seguros oferecidos são para viagens em geral, seja de avião, de ônibus, carro ou navio. Por isso, ele irá cobrir você em qualquer que seja o transporte utilizado.

O seguro viagem contratado vale se a sua viagem for inteiramente feita por carro, se unir trechos de avião e trechos de carro ou, ainda, outros meios de transporte.

Mas, atenção: as coberturas do seguro viagem só passam a valer a mais de 100 quilômetros de distância de sua residência.

Como funciona o seguro viagem terrestre?

Ele funciona exatamente como o seguro viagem tradicional. Se ocorrer algum acidente ou emergência durante a sua viagem, você aciona a seguradora e recebe orientações como para qual hospital se dirigir quais providências tomar. Você tem a opção de ser atendido na rede conveniada da seguradora ou em hospital de sua preferência, para posterior reembolso médico.

Qual a cobertura recomendada para a América do Sul?

A equipe do Seguro Viagem Pro recomenda a contratação de um seguro viagem com cobertura para despesas médicas e hospitalares (DMH) de no mínimo 10 mil ou 15 mil dólares – exceto para Venezuela, onde é necessária a cobertura de 40 mil dólares.

No entanto, se você for idoso, gestante, portador de doença preexistente ou praticante de esportes de aventura, vale apostar em uma cobertura de DMH maior, de uns 30 a 40 mil. Isto porque, quanto maior o risco, maior deve ser a cobertura. E estes públicos têm maior probabilidade de precisar de atendimento médico e de atendimento mais especializado.

Quanto custa o seguro viagem de carro na América do Sul?

Abaixo, selecionamos quatro opções de planos para a América do Sul, contemplando cinco dias de viagem. A pesquisa foi feita no comparador do Seguro Viagem Pro, no dia 25 de janeiro de 2019.

Observe que, para todos, foi selecionada cobertura para despesas médica hospitalares de USD 15 mil. Apenas no caso do TA 40 a cobertura é maior, porque julgamos que o valor do plano vale muito a pena e, por isso, deve estar entre os seus escolhidos para comparação.

Planos TA 40 Especial – Internacional ITA 15 Inter Intermac 15 Turístico Internacional Affinity 15
Despesa médica hospitalar (DMH) USD 40 mil USD 15 mil USD 15 mil USD 15 mil
Cobertura para a prática de esporte Dentro de DMH USD 1,5 mil Dentro DMH USD 1,5 mil
Cobertura médica para gestante Dentro DMH até 34 semanas e 40 anos USD 1,5 mil até 32 semanas Dentro DMH até 32 semanas e 45 anos Dentro DMH até 32 semanas e 40 anos
Cobertura odontológica USD 300 USD 600 USD 200 USD 600
Cobertura farmacêutica (por reembolso) USD 400 USD 600 USD 150 USD 600
Regresso sanitário USD 20 mil USD 5 mil USD 15 mil USD 15 mil
Seguro de bagagem extraviada USD 1,2 mil USD 150 USD 350 USD 1 mil
Valor R$49,75 R$64,65 R$44,30 R$46,50

Em quais situações o seguro viagem pode ser acionado?

  • Acidentes e emergências médicas;
  • Indisposições em geral;
  • Solicitação de traslado médico (quando o segurado não tem condições físicas de chegar até o hospital);
  • Perda de documentos ou cartão;
  • Necessidade de informações a respeito de para qual hospital seguir;
  • Acidente durante a prática de algum esporte;
  • Extravio de bagagem, atraso de voo ou cancelamento de voo, caso sua viagem inclua trechos de avião e outros de carro;
  • Necessidade de orientação jurídica em caso de acidente com o carro.
Faça agora a cotação do Seguro Viagem.

Em parceria com o Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o menor preço do mercado em seguro viagem. Cote e encontre as melhores opções de planos e seguradoras para sua viagem.

COTAR AGORA »

Recomendação Seguro Viagem Pro

Para realizar uma viagem terrestre, você precisa garantir a segurança do veículo, da sua saúde e da saúde de terceiros que possam ser vitimados em um acidente de automóvel causado por você. Não é bom pensar nisso, mas é bom ser precavido, afinal, acidentes acontecem a toda hora. Então, você vai precisar de seguro automóvel, seguro Carta Verde e também seguro viagem.

Entre as opções de seguro viagem aqui apresentadas, nós consideramos que o TA 40 é a melhor pedido, isto porque ele oferece mais que o dobro da cobertura de DMH por um preço semelhante ou até menor do que os outros apresentados. Então, é uma ótima oportunidade.

Quer ver mais opções de seguro viagem?

Visite o comparador do Seguro Viagem Pro e faça sua comparação. Se optar por comprar via comparador, você ainda ganha 10% de desconto. Para tanto, use o cupom SVP5 na hora do pagamento (que te dá 5% de desconto) e escolha a opção de pagamento via boleto bancário (que te dá mais 5% de desconto). Aproveite e pé na estrada!

Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Seguro Viagem Pro.
Compartilhe

Cláudia Zucare

Cláudia Zucare Boscoli trabalha como jornalista há 20 anos, tendo se formado na Cásper Líbero, com extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), especialização em Marketing Digital pela FGV e pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP. Já trabalhou para IstoÉ Online, O Estado de S. Paulo, Diário de S. Paulo e Editora Abril, entre outros veículos. Adora viajar, conhecer novas culturas e contar o que descobriu.

Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é jornalista e trabalha com Conteúdo em Marketing Digital em Portugal, onde vive há 5 anos. Apaixonada por viagens, hoje dedica o seu trabalho a dar dicas e orientações a outros viajantes sobre roteiros e seguros de viagens pelo mundo.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo