Tudo sobre Seguro Viagem
Dicas de Viagem

Carta Verde – saiba tudo sobre o seguro para viajar de carro

carta verde

Se você pretende viajar de carro (ou qualquer outro veículo terrestre) pela América do Sul, deve saber que é obrigatório contratar o seguro Carta Verde. Seja para carros alugados ou próprios, esse seguro é necessário para circular nos países do Mercosul. Saiba tudo sobre ele abaixo.

O que é o seguro Carta Verde?

O Seguro Carta Verde é um documento exigido pelos países signatários do Mercosul com o objetivo de indenizar ou reembolsar os danos físicos e materiais causados por veículos estrangeiros. Funciona como um DPVAT (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre) internacional, em que o viajante contrata pelo período em que irá cruzar a fronteira dos países do Mercosul com veículo terrestre.

Faça uma cotação de Seguro de Viagem. Garantimos o melhor preço

Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o menor preço do mercado em seguro de viagem.

Faça uma cotação online sem compromissos e confira as várias opções de seguro para o seu próximo destino.

FAZER COTAÇÃO »

Vale para todos os veículos terrestres: carros, motos, ônibus, caminhões, kombis, etc, próprio ou alugado e independente do motivo da viagem. Se for a trabalho ou a passeio, é obrigatório ter o seguro Carta Verde se for cruzar a fronteira entre países.

Quais países exigem o Carta Verde?

Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Venezuela e Brasil.

(É claro que para o Brasil você só precisa do Carta Verde se estiver conduzindo um veículo estrangeiro.)

E o Chile, Colômbia e Peru?

Apesar de também serem signatários do Mercosul, nesses países da América do Sul existe a exigência de outros seguros.

Para visitar a Colômbia e o Peru com um carro estrangeiro você precisará do Seguro SOAP. Esse Seguro também é aceito na Bolívia em substituição da Carta Verde, mas é preciso que o nome deste país esteja incluído no certificado.

Já para visitar o Chile com carro estrangeiro é preciso ter o Seguro Soapex, que funciona de forma semelhante ao Carta Verde. Vale lembrar que o Chile também aceita o Seguro SOAP (mas não o Carta Verde). Ambos os seguros podem ser feitos com seguradoras.

Leia este artigo sobre o melhor seguro viagem Chile e descubra qual o plano mais adequado para sua viagem.

E se eu for cruzar a fronteira rapidamente?

Precisa ter o seguro de toda maneira. Muitas pessoas deixam de contratar por pensarem que vão cruzar a fronteira rapidinho e voltar. Você pode ser cobrado pelo seguro na Aduana ou mesmo pela polícia no interior do país. Ao perceber a placa estrangeira, eles costumam parar logo o carro e pedir o comprovante do seguro, por isso é melhor não arriscar e já colocar esse documento no seu roteiro de viagem.

carros na estrada

Se eu for parado sem o seguro, o que pode acontecer?

Você pode ser impedido de circular no país e terá que cancelar a sua viagem.

Precisa do Carta Verde para alugar um carro e circular dentro do país?

Não. O Seguro Carta Verde só é necessário se você for cruzar a fronteira de um país para outro (para países que exigem o documento). Dentro do país, com um veículo nacional, não será exigido o Carta Verde.

Quanto custa um Seguro Carta Verde?

Depende do local onde você irá comprar e de quantos dias irá durar o seu percurso de carro. Para que você tenha uma ideia, vamos expor os preços médios abaixo. Os valores são apresentados em dólar por se tratar de um seguro internacional:

  • Até 3 dias: entre USD15,00 e USD20,00
  • Até 15 dias: entre USD40,00 e USD45,00
  • Entre 16 e 30 dias: entre USD60,00 e USD65,00
  • Entre 31 e 45 dias: entre USD85,00 e USD90,00
  • Anual (válido por 365 dias): entre USD145 e USD150,00

O que o Seguro Carta Verde cobre?

O Seguro Carta verde cobre os danos causados pelo veículo segurado às pessoas ou objetos que não estejam sendo transportados pelo mesmo em viagem internacional. Ou seja, cobre os prejuízos materiais e físicos que o seu veículo (próprio ou alugado) possa causar a pessoas, veículos ou objetos durante a sua viagem em país estrangeiro.

Isso inclui, especificamente:

  • Danos materiais causados a terceiros
  • Danos corporais causados a terceiros (incluindo despesas médico hospitalares, invalidez permanente e morte)
  • Custos judiciais (incluindo pagamento de honorários de advogado)

Como funciona?

Se você se envolver em algum acidente ou situação que cause prejuízo a outrem, precisará arcar com os custos das despesas e será reembolsado até o limite de indenização firmado no contrato com a seguradora responsável pela emissão do seu Carta Verde. Fique atento à apólice do seguro, pois existem prazos para pedir o reembolso.

Conheça também nosso artigo sobre o seguro viagem terrestre nacional: o seguro para viajar de carro pelo Brasil.

Limites de Indenização

O limite mínimo e obrigatório que o seu seguro Carta verde precisa ter é de:

  • USD 40.000 por pessoa – para cobrir danos corporais, despesas médico hospitalares e/ou invalidez permanente, e morte.
  • USD 20.000 – danos materiais causados a terceiros

Quando há várias reclamações relacionadas a um único evento, os limites são:

  • USD 200.000 – para a garantia de danos corporais
  • USD 40.000 – para a garantia de danos materiais

Como você deve ter observado, os valores de indenização não incluem as despesas judiciais e honorários de advogados. Esse benefício não é obrigatório no Carta Verde, mas é altamente recomendado contratar um seguro com essa opção.

Lembramos também que não é possível contratar mais de um seguro Carta Verde para aumentar as indenizações.

O que o Seguro Carta Verde NÃO cobre?

O Seguro Carta Verde não cobre os danos físicos ou materiais sofridos pelo segurado e acompanhantes nem pelo seu veículo. Ou seja, só cobre os danos causados a terceiros.

É preciso lembrar que, como qualquer outro seguro, o Carta Verde não cobre imprudências como:

  • Conduzir sem habilitação, com habilitação inválida ou não compatível com a categoria do veículo
  • Conduzir sob o efeito de álcool, drogas ou outras substâncias alucinógenas, soníferas ou desinibidoras
  • Pessoa não autorizada (roubo ou furto)
  • Veículos que estejam participando de competições, apostas (racha) ou provas de velocidade.
  • Acidentes causados por negligência dentro das disposições legais

Se o Seguro Carta Verde não me protege, como fazer?

Para se sentir seguro, você precisa contratar um seguro viagem terrestre América do Sul e também um seguro para o carro. O Seguro Viagem irá cuidar da sua assistência médico hospitalar caso você sofra algum dano físico, e o seguro de carro irá cobrir os gastos com o seu veículo.

Para toda viagem ao exterior é indicado ter um seguro viagem internacional. Ele irá dar a tranquilidade necessária para viajar de carro e ter as despesas médicas e odontológicas cobertas caso algum imprevisto aconteça.

Para cotar o seu seguro viagem, sugerimos a utilização do Portal Seguros Promo. É um portal comparador de seguros de viagem que oferece os melhores preços do mercado das principais seguradoras. É de confiança, por isso é a nossa recomendação aos nossos leitores.

Onde comprar o Seguro Carta Verde?

Você pode comprar o Seguro Carta Verde em uma seguradora, banco ou até mesmo no consulado. Deve manifestar o seu interesse, informar o período de permanência nos países vizinhos e para quais países irá viajar. O limite máximo é de um ano. As empresas apresentam diferentes valores e coberturas respeitando o limite mínimo de indenização.

Algumas locadoras de veículos também oferecem o serviço do Carta Verde como serviço extra. Nesses casos, fique atento pois os valores podem ser ligeiramente mais caros.

Algumas seguradoras que oferecem o Carta Verde são a Porto Seguro, a Mapfre, Sulamérica e Liberty Seguros. Além disso, o Banco do Brasil também oferece, e não é preciso ser cliente do banco para comprar.

Como acionar o seguro Carta Verde?

O processo é semelhante ao do acionamento de qualquer outro seguro. Você deve entrar em contato por telefone com a seguradora ou empresa que vendeu a apólice e reunir todos os documentos necessários para a comprovação dos gastos, para depois receber o desembolso.

O que NUNCA fazer em relação ao Carta Verde

  • Jamais tente subornar o policial que abordar você se você estiver sem o Carta Verde, pois isso é crime.
  • Não faça o seguro em cima da hora, a apólice só fica válida depois que o pagamento é recebido e isso pode demorar um pouco. Faça antes de viajar.
  • Não compre o seguro na mão de terceiros ou em empresas que você não conhece/confia, pois existem registros de apólices falsas do Carta Verde.
Ana Luiza Fernandes
Ana Luiza Fernandes é jornalista e trabalha com Conteúdo em Marketing Digital em Portugal, onde vive há 5 anos. Apaixonada por viagens, hoje dedica o seu trabalho a dar dicas e orientações a outros viajantes sobre roteiros e seguros de viagens pelo mundo.