Seguro Viagem

11 bons motivos para você comprar seguro viagem

Está em dúvida se vale mesmo a pena comprar seguro viagem para seu próximo destino? A seguir você irá descobrir boas razões para não deixar de contratar esta proteção. Mas já podemos antecipar que, no geral, o principal motivo é garantir sua tranquilidade e a maior proteção possível enquanto você estiver longe de casa. Imagine enfrentar uma emergência em outro país como estrangeiro, arcar com eventuais despesas e resolver tudo sozinho.

COMPARADOR SEGURO VIAGEM

Faça uma cotação sem compromissos e conheça todas as opções disponíveis e preços de seguro para a sua viagem. Garantimos o melhor preço aos nossos leitores.

Neste artigo, você vai descobrir como esta proteção pode ajudar você na prática e ver que comprar seguro viagem é mais simples e barato do que você imagina. Siga adiante e boa leitura.

Por que comprar seguro viagem é tão importante?

Como já antecipamos, o seguro viagem é sempre necessário. E isso vale mesmo em destinos aonde ele não é obrigatório, pois emergências não têm lugar ou hora para acontecer.

Imprevistos simplesmente acontecem, mas é possível se preparar para enfrentá-los com a maior agilidade possível. Por isso, recomendamos comprar seguro viagem, como um dos primeiros passos no planejamento.

Além da evidente tranquilidade, confira as 11 principais motivos para comprar seguro viagem:

1. Atendimento em português

Poder contar com assistência no seu próprio idioma em uma emergência é muito importante. Em um acidente grave, por exemplo, seria necessário descobrir onde há um hospital próximo, entrar em contato, explicar em outra língua o que aconteceu e compreender instruções que podem ser complicadas. Mesmo para quem fala bem o inglês ou espanhol, a comunicação pode ser bastante difícil em alguns países.

Ao acionar o seguro viagem, este processo se torna muito mais simples. A seguradora localiza o local de atendimento mais próximo e faz todo o intermédio. Você poderá também passar o contato da seguradora para algum parente ou familiar que não esteja acompanhando você na viagem, para que possa ajudar a resolver algum problema.

2. Gastos não planejados com a saúde

Se você vai viajar com o dinheiro contado ou não está contabilizando gastos extras, é melhor adicionar o custo de comprar seguro viagem nas despesas. Essa é a melhor forma de evitar imprevistos financeiros, especialmente aqueles relacionados com atendimento médico ou odontológico de emergência. Existem duas possibilidades para a cobertura, o seguro viagem por reembolso e o que a seguradora arca diretamente com o hospital as despesas envolvidas.

Quem não tem seguro vai precisar ter dinheiro extra disponível para bancar as despesas em um hospital particular. Em alguns países, isso pode significar uma quantia astronômica para muitos viajantes. Nos Estados Unidos, por exemplo, quebrar o braço pode render uma conta de USD15 mil, e uma ressonância magnética custa em média USD1.200. Se for necessária uma cirurgia ou um procedimento mais complexo, você pode sair do hospital com uma dívida imensa em dólares.

O Fábio, do Dicas Nova York, teve um princípio de pneumonia durante seu mochilão no Leste Europeu. Sua experiência foi positiva e, além da assistência, ainda recebeu o reembolso dos 900 euros gastos. Igualmente excelente foi a percepção do Gabe, do Insider Praga, quando precisou acionar o seguro viagem para sua esposa.

3. Comprar seguro viagem garante atendimento médico

Agora visualize esta situação: você está em um país sem seguro saúde e confia que o sistema público de saúde poderá atendê-lo se necessário. A emergência acontece e você descobre neste momento crítico que estrangeiros não têm acesso ou que precisam pagar caro por todos os procedimentos. Ninguém deseja passar por um momento como este.

Comprar seguro viagem é uma garantia a mais de que você será encaminhado o mais rápido possível a um hospital ou clínica. Alguns planos oferecem, inclusive, a opção de enviar o médico até o hotel, caso você não tenha condições de se deslocar.

A Luisa Ferreira, do blog Janelas Abertas, compartilhou várias experiências positivas, quando utilizou o seguro viagem na Ingleterra, no México e nos Estados Unidos. Sempre para tratar problemas simples, como dor de garganta ou algum incômodo decorrente de alimentação, mas que poderiam comprometer a qualidade da viagem.

comprar o seguro viagem

Importante: é válido destacar que nem todos os relatos são sempre tão positivos. Há, sim, viajantes que já enfrentaram problemas com seguros, como demora de atendimento ou do reembolso. Por isso, leia nossas avaliações aqui no Seguro Viagem Pro sobre as principais empresas antes de contratar.

Faça uma cotação de Seguro de Viagem. Garantimos o melhor preço

Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o menor preço do mercado em seguro de viagem.

Faça uma cotação online sem compromissos e confira as várias opções de seguro para o seu próximo destino.

FAZER COTAÇÃO »

4. Reembolso por interrupção ou cancelamento da viagem

Você está com a viagem planejada, passagens compradas, hotéis pagos, atrações reservadas e tudo pronto. Contudo, infelizmente um imprevisto acontece, como uma questão pessoal ou familiar, e você não pode embarcar ou precisa retornar antes do previsto.

Seja qual for o motivo, além de perder sua viagem, você ainda perde boa parte do dinheiro investido, como reservas antecipadas de hotéis e de passeios. As companhias aéreas costumam ficar com a taxa de embarque, devolvem apenas parte do valor da passagem e ainda podem cobrar um valor extra para o cancelamento ou reagendamento. Há hotéis que cobram o valor integral de todas as diárias canceladas de última hora.

Ao comprar seguro viagem, ele poderá cobrir o cancelamento ou interrupção da viagem. Assim, você recupera parte ou a totalidade do seu dinheiro. Mas fique atendo, a cobertura vai depender do seguro contrato. Algumas seguradoras oferecem a opção mais completa que é o seguro cancelamento de viagem por qualquer motivo.

5. Auxílio em caso de dano ou extravio de malas

Você chega ao seu destino final, mas a sua mala não. E agora? Se você tiver um seguro viagem, basta ligar para a central de atendimento e eles irão dar todas as orientações, em português, sobre como proceder para receber sua mala extraviada de volta com todos os seus direitos.

Caso seja necessário, o seguro ainda concede um valor em dinheiro para despesas de urgência, especialmente com itens de higiene pessoal e vestuário, dentro dos limites estabelecidos na apólice.

6. Assistência em caso de perda ou roubo de documentos

Infelizmente perder documentos em viagem, ser roubado ou furtado não é incomum, especialmente nos grandes centros. Estar fora de seu país de origem, sem seu passaporte, sem sua carteira com dinheiro ou cartão de crédito é uma situação muito angustiante. O que fazer, então?

Para quem tem seguro viagem, basta acioná-lo. A central de atendimento irá instruir você sobre o que fazer para regularizar a situação dos seus documentos e, se for o caso, fazer o boletim de ocorrência na polícia. Existem seguradoras que incluem na cobertura até mesmo uma quantia em dinheiro para ajudar com despesas emergenciais em situações como estas.

7. Apoio jurídico a quem comprar seguro viagem

Nunca se sabe quando se pode precisar de apoio jurídico. Parece improvável? Uma situação simples: você aluga um carro e se envolve em um acidente de trânsito. Pode ter um desfecho simples, mas o condutor do outro veículo envolvido pode acusar você de ser o culpado. Uma situação complicada está formada.

O que fazer? Acionar o seguro e pedir apoio jurídico para resolver essa situação. Muitos planos de seguro viagem cobrem honorários de advogados e até adiantam valores de fiança, caso seja necessário.

8. Garantir a entrada em países onde o seguro é obrigatório

Em muitos países, o seguro viagem é obrigatório. Na Europa, alguns dos principais destinos dos viajantes brasileiros fazem parte do Espaço Schengen, como Portugal, França, Espanha e Itália. Nesses e em outros 22 países, é obrigatório comprovar uma cobertura de 30 mil euros de despesas médicas e hospitalares.

Outros países também possuem exigências ligadas ao seguro viagem, como Cuba, Venezuela e Equador. Mais do que necessário, portanto, esta proteção é obrigatória. Se o agente de imigração solicitar e o viajante não tiver, é possível até que sua entrada seja proibida no país.

relaxar comprar seguro viagem

9. Traslado de corpo e repatriação sanitária

Ninguém quer pensar sobre estes assuntos, mas doenças graves e até morte do viajante são acontecimentos possíveis, infelizmente. Se por acaso alguma infelicidade acontece e o viajante vem a falecer durante a viagem, além da dor e tristeza de lidar com a morte de forma repentina, os familiares ainda ficam com uma dívida altíssima. O traslado de corpo de Portugal para o Brasil, para se ter uma ideia, passa facilmente dos 40 mil euros-e os governos dos países deixam claro que não arcam com este tipo de despesa.

Igualmente altos são os custos de repatriação sanitária, quando o viajante que sofreu um acidente ou está gravemente doente precisa retornar ao seu país de origem em condições especiais no avião. Para minimizar esses infortúnios, comprar seguro viagem é uma providência fundamental.

Todas as apólices de seguro viagem são obrigadas a cobrir essas despesas, dentro dos limites estabelecidos no contrato.

10. Comodidades e serviços extras

Serviços como concierge, acompanhante em caso de hospitalização do viajante, atendimento médico por aplicativo no celular, seguro viagem atraso de voo e até assistência para animais de estimação e proteção da casa do viajante enquanto ele está fora. Estas e outras comodidades podem ser encontradas em diversas apólices e são um conforto a mais para quem está em outro país.

Dica: leia sempre com atenção a apólice para conferir quais benefícios estão inclusos e avalie o que é prioridade para você – com isso em mente, fica mais fácil escolher entre tantas opções na hora de comprar seguro viagem.

11. Coberturas personalizadas para cada viajante

Alguns perfis de viajantes exigem cuidados especiais e uma atenção maior com a saúde. Vale pesquisar o  plano de seguro viagem ideal, especialmente para gestantes, idosos e pessoas com doença preexistente (para quem tem diabetes ou condições cardíacas, por exemplo).

Outra opção, todavia, é comprar seguro viagem de acordo com atividades específicas que serão realizadas na viagem. Alguns exemplos são o seguro viagem esportes radicais ou o seguro viagem estudante para quem pretende fazer intercâmbio. Comprar seguro viagem é uma vantagem para estes públicos, pois eles conseguem contar com mais proteção.

O mesmo vale para quem vai realizar uma viagem longa e tem receio de ter a mala extraviada, principalmente em voos com muitas conexões. Analise sempre o contexto da viagem, a duração e seu perfil para comprar o seguro ideal. A melhor escolha é a que atende as suas necessidades e prioridades pessoais.

Como e onde comprar seguro viagem?

Você viu que existem motivos de sobra para comprar seguro viagem. Para adquirir um plano, existem muitos caminhos, desde acessar os sites de cada seguradora até ir a uma agência de viagens.

O Seguro Viagem Pro já testou diversos métodos, e o mais simples e confiável é o nosso comparador de seguros viagem, assim como o portal Seguros Promo. Nessas duas plataformas é possível encontrar ótimas opções de seguro viagem com o melhor custo-benefício e compará-las lado a lado. Sem contar o excelente suporte ao cliente que oferecem.

Basta inserir as informações básicas da sua viagem, como continente de destino, datas de ida e volta e alguns dados pessoais para contato. A partir de R$9,77 por dia de viagem, em média, você já garante uma boa proteção.

Ganhe desconto ao comprar seguro viagem

Além de encontrar os preços mais baixos do mercado no nosso comparador e no Seguros Promo, você pode comprar seguro viagem com desconto. Basta inserir o nosso código de desconto SVP5 e ganhar 5% na compra do seu seguro viagem. Se quiser economizar ainda mais, pague no boleto bancário e ganhe mais 5% de desconto. No total, portanto, você pode economizar até 10% do valor final do seu seguro viagem.

Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é jornalista e trabalha com Conteúdo em Marketing Digital em Portugal, onde vive há 5 anos. Apaixonada por viagens, hoje dedica o seu trabalho a dar dicas e orientações a outros viajantes sobre roteiros e seguros de viagens pelo mundo.

Luciana Andrade

Luciana Andrade é jornalista, doutora em história, cursa especialização em marketing digital e não cansa de aprender coisas novas. À frente da Flows Conteúdo & Comunicação, escreve para diversos sites e clientes corporativos. Já morou em cinco cidades - no Brasil e na França - e está sempre planejando a próxima viagem.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo