Seguro Viagem

Seguro Viagem é obrigatório? Veja quais países exigem o documento

Precisa contratar um seguro viagem para todas as viagens? Precisa, mesmo que nem todos os destinos exijam a contratação de um seguro. É uma questão básica de garantir sua segurança e tranquilidade. Para alguns países, sobretudo para os europeus do Espaço Schengen, o seguro viagem é obrigatório.

COMPARADOR SEGURO VIAGEM

Faça uma cotação sem compromissos e conheça todas as opções disponíveis e preços de seguro para a sua viagem. Garantimos o melhor preço aos nossos leitores.

Siga neste artigo, descubra os países que fazem essa exigência e porque ela existe.

Em quais países o Seguro Viagem é obrigatório?

1. Espaço Schengen (Europa)

O seguro viagem Europa é obrigatório para 26 países. São eles:

Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Itália, Liechtenstein, Islândia, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia e Suíça.

Para esses países, o Seguro Viagem deve ter cobertura mínima de 30 mil euros para despesas médicas hospitalares, repatriação médica e sanitária.

A duração do seguro deve ser igual ao período de permanência no Espaço Schengen, e o comprovante do seguro poderá ser exigido na imigração à entrada do país. Nem sempre isso acontece, mas caso ocorra e o viajante não tenha um seguro viagem, pode até mesmo ser impedido de seguir viagem.

2. Cuba

Desde 2010, passou a ser obrigatória a posse de um seguro viagem com cobertura mínima de USD 10 mil para visitar Cuba. Você pode contratar um seguro viagem privado ou optar pelo seguro viagem da empresa cubana estatal Asistur, feito online ou logo na chegada ao aeroporto. No nosso artigo completo Seguro Viagem Cuba, mostramos qual seguro mais vale a pena contratar neste destino.

3. Equador

Desde maio de 2018, o Seguro viagem Equador tornou-se obrigatório. Não há, entretanto, uma cobertura mínima exigida pelo país. Apenas o comprovante do seguro é exigido na entrada do turista. De acordo com o governo do Equador, “o recurso é uma garantia de que o viajante possua um seguro que o cubra em acidentes e doenças durante a estadia no país”.

4. Venezuela

Desde 2013, o seguro viagem é obrigatório para visitar a Venezuela. Os turistas que procuram o país especialmente pelas suas belas praias caribenhas precisam comprovar que contam com a cobertura mínima de USD 40 mil para assistência médica, repatriação médica e funerária.

Por ser um país que vive uma grave crise política, financeira e com relações internacionais estremecidas, nem todas as seguradoras garantem a cobertura da Venezuela. Por isso, antes de contratar um seguro viagem Venezuela (que normalmente se enquadra no Seguro Viagem América do Sul), lembre-se de confirmar com a seguradora a cobertura desse país em específico.

Confira tudo sobre o Seguro Viagem Caribe e descubra se é obrigatório.

seguro viagem é obrigatório

5. Austrália

Não é obrigatória a contratação de um seguro viagem para a Austrália para quem for turista. Entretanto, para estudantes intercambistas, o governo australiano exige a contratação do OSHC (Overseas Student Health Cover), que dá acesso ao sistema público de saúde do país.

Agora, mesmo que não seja obrigatório aos turistas, é altamente recomendado que você contrate um seguro viagem para visitar o país. Em primeiro lugar, os custos privados com atendimento de saúde são elevados. Além disso, como se trata de um país do outro lado do mundo, imagine o valor cobrado pela repatriação médica ou funerária. Outro fator a considerar é a prática de esportes, muito frequente entre os visitantes da Austrália, e que pode aumentar as chances de um acidente.

Faça uma cotação de Seguro de Viagem. Garantimos o melhor preço

Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o menor preço do mercado em seguro de viagem.

Faça uma cotação online sem compromissos e confira as várias opções de seguro para o seu próximo destino.

FAZER COTAÇÃO »

Algum desses destinos está nos seus planos de viagem? Então não perca tempo e faça a cotação do seu seguro no Seguros Promo.

Por que o Seguro Viagem é obrigatório?

Os países que exigem a contratação do seguro viagem justificam a exigência para não ter a obrigatoriedade de arcar com os custos médicos e odontológicos dos turistas em seu serviço público de saúde. Por exemplo, se um turista sofrer um acidente, ficar doente ou até mesmo falecer durante a sua estadia no país, o seguro viagem garante assistência médica, repatriação médica e funerária.

No caso dos países signatários do Tratado de Schengen, a posse do seguro viagem também favorece a livre circulação de pessoas dentro do território. O acordo vem desde 1985 e, para os turistas brasileiros, influenciou em dois fatores: o primeiro é a obrigatoriedade do seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros; o segundo é a permanência do turista sem visto no Espaço Schengen é de 90 dias. Com o seguro viagem, ele pode ir e vir entre estes países com a certeza de que estará atendendo às exigências.

Mesmo nos países onde não é obrigatório, é sempre recomendado viajar com um seguro viagem contratado. Uma boa notícia é que o seguro viagem para a Europa é muito mais barato do que você pensa. Pode custar menos de R$10 por dia de viagem. Para encontrar opções com excelente custo-benefício, utilize nosso comparador de seguros viagem.

E os Estados Unidos?

Não existe qualquer lei que obrigue o turista a contratar um seguro viagem Estados Unidos para entrar no país e circular em solo americano. Entretanto, não é aconselhável arriscar fazer essa viagem sem o seguro. Se algo acontecer com você durante a sua estada no país você pode contrair uma dívida astronômica.

Nos Estados Unidos não existe um serviço de saúde gratuito, como o SUS no Brasil. Caso você precise de atendimento médico – em caso de doença, acidente ou qualquer outro tipo de emergência de saúde –, será encaminhado a um hospital, e os custos serão altíssimos independente da gravidade do problema.

Uma ressonância magnética custa em média USD 1.119, uma diária de hospital pode chegar a USD 5.220, uma cesariana ultrapassa os USD 15 mil e uma cirurgia complexa de joelho alcança os USD 28 mil. Os dados são do Healthy System Tracker.

Se eu não contratar o seguro viagem obrigatório, o que pode acontecer?

Pode, por exemplo, não conseguir atendimento de saúde em caso de emergência. Seja por não falar a língua do país ou porque eles simplesmente não aceitam atender turistas.

Contrair uma dívida impagável também pode acontecer. Há casos extremos que servem de exemplo para pensar no quanto compensa contratar um seguro viagem. A filha de um casal canadense nasceu durante a viagem que eles realizavam ao Havaí, antes do previsto. A conta da internação chegou e eles levaram um grande susto: USD 900 mil, ou quase R$2,5 milhões na cotação do dólar na época.

Neste aspecto, um dos mais graves é não poder contar com repatriação médica ou funerária, ou seja, não ter acompanhamento ou condições financeiras de estar de volta ao país de origem em situações extremas.

Outra consequência grave, no caso dos estados que formam o Espaço Schengen, é não poder sequer entrar no país e ser inclusive deportado, se as autoridades de lá assim decidirem. E não há nada pior do que depender da boa vontade de outras pessoas em casos assim.

Se você não contratar o seguro viagem obrigatório, também pode ficar sem assistências importantes, como um valor para despesas pessoais em caso de atraso de voo ou extravio da bagagem.

Quanto custa um seguro viagem?

Além de dizer quanto custa, trazemos sugestões de ótimos planos para vários perfis de viajantes. O valor tem como base a cotação de uma viagem a Europa com duração de 10 dias. Vale lembrar que há opções bem mais econômicas, a partir de R$9,30 por dia de viagem.

AC 60 + Telemedicina April 60 Europa Basic AT 60 Europa GTA Full Sports
Despesas médicas e hospitalares USD 60 mil EUR 60 mil USD 60 mil USD 75 mil
Seguro de bagagem extraviada USD 1.200 complementar EUR 1 mil USD 1.500 complementar USD 1.200 complementar
Diferenciais Convalescença em hotel, USD 900. Alta cobertura de medicamentos por reembolso, USD 1 mil Cobertura de exames de emergência, parto prematuro e outros atendimentos durante a gravidez, de até EUR 60 mil, para mulheres até 45 anos e 32 semanas. Traslado médico de EUR 50 mil Despesa médica hospitalar por evento, que inclui doença preexistente, de USD 60 mil. Fisioterapia, USD 600 Cobertura médica para prática de esportes, USD 75 mil. Inclui fisioterapia, com limite de USD 600, e Regresso sanitário, USD 60 mil
Recomendação Seguro Viagem Pro Para uma viagem a turismo Para viajante grávida Opção para quem tem doença preexistente Para praticante de esportes radicais
Valor R$ 178,60 R$ 210,10 R$ 379,40 R$ 536,30

Como contratar um Seguro Viagem?

É simples. Basta utilizar o nosso comparador de seguro viagem para verificar qual é a opção mais vantajosa para o seu estilo de viagem.

Também existem muitos simuladores gratuitos pela internet, e nós já testamos os principais. A Equipe Seguro Viagem Pro considera o Portal Seguros Promo como o mais vantajoso, com o melhor método de comparação, os preços mais baixos do mercado e um elogiado sistema de atendimento aos clientes.

Entretanto, se você quiser conferir também em outros portais comparadores, sugerimos visitar o portal Compara Online e também a Real Seguro Viagem.

Oferecemos desconto

Tanto no nosso comparador como no site Seguros Promo, você tem vantagens.

Ao avançar com a compra, na parte de pagamento, você irá encontrar logo abaixo do resumo da viagem (ao lado direito) uma caixinha com Cupom de Desconto. Insira SVP5 para ganhar 5% de desconto na sua compra. Quem optar pelo pagamento com boleto bancário recebe mais 5%, totalizando 10% de desconto no preço final.

Ana Luiza Fernandes

Ana Luiza Fernandes é jornalista e trabalha com Conteúdo em Marketing Digital em Portugal, onde vive há 5 anos. Apaixonada por viagens, hoje dedica o seu trabalho a dar dicas e orientações a outros viajantes sobre roteiros e seguros de viagens pelo mundo.

Luciana Andrade

Luciana Andrade é jornalista, doutora em história, cursa especialização em marketing digital e não cansa de aprender coisas novas. À frente da Flows Conteúdo & Comunicação, escreve para diversos sites e clientes corporativos. Já morou em cinco cidades - no Brasil e na França - e está sempre planejando a próxima viagem.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo